logo

Termo(s) de pesquisa:
OR_Soraya Ferreira Alves []
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 8
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: CARVALHO, Gilda Maria Pinho Villa-Verde de

Título: Mucamas: tradução audiovisual e lugar da fala em um documentário brasileiro

Orientador: Soraya Ferreira Alves

Universidade: Universidade de Brasília

Instituição/Programa: Instituto de Letras - Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução

Grau: Mestrado

Data de defesa: 28.08.2019

AutorCARVALHO, Gilda Maria Pinho Villa-Verde de
TítuloMucamas: tradução audiovisual e lugar da fala em um documentário brasileiro
OrientadorSoraya Ferreira Alves
UniversidadeUniversidade de Brasília - Instituto de Letras, Brasília
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Estudos da Tradução
GrauMestrado
Data de entrega2019
Data de defesa28.08.2019
Descrição físicav.1; 92 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central UnB
Fonterepositorio.unb.br
ResumoO presente trabalho tem como objetivo demonstrar como foram realizadas as legendas em inglês do documentário brasileiro “Mucamas” produzido pelo Coletivo Nós, Madalenas, o qual aborda o tema do trabalho doméstico no Brasil. Também trouxe um debate acerca dos aspectos relevantes e desafiadores para o processo de tradução e legendagem, tais como a questão da oralidade e os aspectos técnicos e estéticos, dentro dos parâmetros descritos por Díaz Cintas (2007). Para tal adotou-se uma dinâmica de trabalho na qual as peculiaridades e idiossincrasias das falas das personagens foram valorizadas e, quando possível, mantidas na língua-alvo. Para trabalhar a questão da oralidade aplicou-se conceitos de Ribeiro (2017) e a perspectiva da fala como ato político de Marcuschi (1997). Outro objetivo proposto foi abordar a complicada temática social do trabalho doméstico trazida pelo filme e como a tradução pode trazer benefícios para a causa, seguindo o conceito de tradução ativista de Baker (2016), procurando-se manter a oralidade e as marcas sociais que se veem presentes no português, tanto no filme quanto em todo o contexto em que este está inserido.
ObservaçãoTrês apêndices e um anexo (p.64-92).
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



2 / 8
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: ANJOS, Raphael Pereira dos

Título: Cinema para LIBRAS: reflexões sobre a estética cinematográfica na tradução de filmes para surdos

Orientador: Soraya Ferreira Alves

Universidade: Universidade de Brasília

Instituição/Programa: Instituto de Letras - Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução

Grau: Mestrado

Data de defesa: 31.07.2017

AutorANJOS, Raphael Pereira dos
TítuloCinema para LIBRAS: reflexões sobre a estética cinematográfica na tradução de filmes para surdos
OrientadorSoraya Ferreira Alves
UniversidadeUniversidade de Brasília - Instituto de Letras, Brasília
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Estudos da Tradução
GrauMestrado
Data de entrega2017
Data de defesa31.07.2017
Descrição físicav.1; 94 f.; ilustrado com 31 imagens.
DisponibilidadeBiblioteca Central UnB
Fonterepositorio.unb.br
ResumoA tradução audiovisual tem ganhado cada vez mais espaço na sociedade brasileira, principalmente devido a seu caráter acessível e ao avanço da legislação sobre acessibilidade. A lei 13.146 de 2015 em seu artigo 42 afirma que é “direito da pessoa com deficiência o acesso à cultura em igualdade de oportunidade com os demais cidadãos” (BRASIL, 2015), isso implica que as produções audiovisuais, devem estar disponíveis de forma acessível. No que tange aos Surdos, o arcabouço legal estabelece que a Língua de Sinais Brasileira (LIBRAS) é o meio de comunicação oficial desta Comunidade e que o português deve ser respeitado como segunda língua. Para os Surdos as formas mais comuns de acessibilidade audiovisual são a legendagem e a Janela de LIBRAS, a primeira privilegiando o português, segunda língua dos Surdos, e a última privilegiando a Língua de Sinais Brasileira, primeira língua dos Surdos. Nesse sentido, o trabalho visa investigar a Janela de LIBRAS como uma solução tradutória que garanta o amplo acesso ao cinema para a Comunidade Surda através de um modelo que privilegie a Língua de Sinais Brasileira contemplando as especificidades linguísticas inerentes às línguas de modalidade visuoespacial, observando com cautela as premissas estéticas das obras cinematográficas e o respeito à Cultura Surda. [...]
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



3 / 8
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: RIBEIRO, Emílio Soares

Título: A relação cinema-literatura na construção da simbologia do Anel na obra O Senhor dos anéis: uma análise intersemiótica

Orientador: Soraya Ferreira Alves

Universidade: Universidade Estadual do Ceará

Instituição/Programa: - Mestrado em Linguística Aplicada

Grau: Mestrado

Data de defesa: 2007

AutorRIBEIRO, Emílio Soares
TítuloA relação cinema-literatura na construção da simbologia do Anel na obra O Senhor dos anéis: uma análise intersemiótica
OrientadorSoraya Ferreira Alves
UniversidadeUniversidade Estadual do Ceará, Fortaleza
Instituição/ProgramaMestrado em Linguística Aplicada
GrauMestrado
Data de entrega2007
Data de defesa2007
DisponibilidadeBiblioteca UECE
Fontesiduece.uece.br
ResumoAtraves de uma análise interpretativa do simbolo Anel do livro O Senhor dos Anéis, aliada a uma descrição detalhada das sequências de plano, da movimentação de câmera, do som e da iluminação das cenas do filme homônimo que fazem referência ao Anel, a presente dissertação mostra como literatura e cinema se relacionam na construção de tal simbologia e, através da confrontação entre os dois materiais, analisa as estratégias utilizadas pelo diretor Peter Jackson e sua equipe para traduzir tal simbolo do livro de J.R.R. Tolkien para o cinema.[...]



4 / 8
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: FREITAS, Iara Maria Carneiro de

Título: Análise da construção de personagens femininos na transmutação do romance La casa de los espíritus para o cinema

Orientador: Soraya Ferreira Alves

Universidade: Universidade Estadual do Ceará

Instituição/Programa: Centro de Humanidades - Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada

Grau: Mestrado

Data de defesa: 30.08.2010

AutorFREITAS, Iara Maria Carneiro de
TítuloAnálise da construção de personagens femininos na transmutação do romance La casa de los espíritus para o cinema
OrientadorSoraya Ferreira Alves
UniversidadeUniversidade Estadual do Ceará - Centro de Humanidades, Fortaleza
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Linguística Aplicada
GrauMestrado
Data de entrega2010
Data de defesa30.08.2010
Descrição físicav.1; 80 f.
DisponibilidadeBiblioteca UECE
Fonteuece.br
ResumoA escritora chilena Isabel Allende é conhecida por suas contagiantes histórias onde o universo feminino, como a política são explorados e apresentados sob diversos pontos de vista. Esta abordagem de Allende se dá por sua proximidade com mulheres de temperamento e atitudes marcantes e pelo envolvimento de familiares seus na vida pública. Por isso, o presente trabalho tem como objetivo analisar a construção e a transmutação de personagens femininos, especificamente dois: Clara e Férula, do livro La Casa de los Espíritus de Isabel Allende para o cinema na versão The House of the Spirits (1998) dirigida por Bille August. [...]



5 / 8
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: BRILHANTE, Lucyana do Amaral

Título: Equus e Amadeus: a tradução dos personagens apolíneos e dionisíacos de Peter Shaffer para o cinema

Orientador: Soraya Ferreira Alves

Universidade: Universidade Estadual do Ceará

Instituição/Programa: - Mestrado em Lingüística Aplicada

Grau: Mestrado

Data de defesa: 25.05.2007

AutorBRILHANTE, Lucyana do Amaral
TítuloEquus e Amadeus: a tradução dos personagens apolíneos e dionisíacos de Peter Shaffer para o cinema
OrientadorSoraya Ferreira Alves
UniversidadeUniversidade Estadual do Ceará, Fortaleza
Instituição/ProgramaMestrado em Lingüística Aplicada
GrauMestrado
Data de entrega2007
Data de defesa25.05.2007
Descrição físicav.1;
DisponibilidadeBiblioteca UECE
Fontesiduece.uece.br
Resumo[...] Neste trabalho, analisamos como as caracteristicas apolineas e dionisiacas dos personagens centrais de Equus e Amadeus foram traduzidas e redimensionadas na versão cinematográfica. A análise se baseia na compreensão da adaptação fílmica como um processo tradutório e adota como ferramentas de interpretação a semiótica peirceana e estudos da linguagem cinematográfica. Nessa perspectiva, descrevemos as estratégias utilizadas pelos tradutores da peça e analisamos o efeito desta estratégia na ressignificação da obra. Concluimos que, em Equus, as características apolíneas e dionisíacas foram destacadas pela iluminação, movimentação da câmera e montagem. Em Amadeus, as oposições foram enfatizadas não somente pelo figurino e modos dos personagens, mas ainda pelo enquadramento, posicionamento de câmera e pela montagem.
ObservaçãoA autora também aparece como Luciana do Amaram Brilhante.



6 / 8
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: TELES, Veryanne Couto

Título: Audiodescrição do filme A Mulher invisível: uma proposta de tradução à luz da estética cinematográfica e da semiótica

Orientador: Soraya Ferreira Alves

Universidade: Universidade de Brasília

Instituição/Programa: Instituto de Letras - Programa de Pós-Graduação em Estudos de Tradução

Grau: Mestrado

Data de defesa: 17.03.2014

AutorTELES, Veryanne Couto
TítuloAudiodescrição do filme A Mulher invisível: uma proposta de tradução à luz da estética cinematográfica e da semiótica
OrientadorSoraya Ferreira Alves
UniversidadeUniversidade de Brasília - Instituto de Letras, Brasília
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Estudos de Tradução
GrauMestrado
Data de entrega2014
Data de defesa17.03.2014
Descrição físicav.1; 102 f.; Ilustrado com fotos do filme.
DisponibilidadeBiblioteca Central UnB
Fonteunb.br
ResumoAs transformações da sociedade brasileira, especialmente nas últimas décadas, vêm consolidando a centralidade da discussão da inclusão de grupos sociais historicamente marginalizados. Desse amplo processo faz parte o crescente desenvolvimento da acessibilidade e seus mecanismos, como esforço para integrar uma parcela importante da população: as pessoas com deficiência. A audiodescrição (AD), assim como outras formas de tradução audiovisual, desempenha papel importante como ferramenta de acessibilidade, e por isso mesmo vem ganhando destaque. Por outro lado, consolidação satisfatória da aplicação da AD no país, especialmente no contexto cinematográfico, necessita de esforços de convergência de aspectos técnicos e teóricos desses dois campos do conhecimento. Neste trabalho dedica-se, nesse sentido, ao confronto da estética cinematográfica e da semiótica com os procedimentos da audiodescrição a fim de verificar como a influência do conhecimento daqueles fatores pode contribuir para formação e o trabalho do audiodescritor, utilizando como objeto de análise a obra fílmica “A mulher invisível” audiodescrita, para a qual se elabora uma proposta de um novo roteiro de audiodescrição tendo como base os conceitos de semiótica pierciana e a estética cinematográfica, bem como suas características relevantes que corroboram para compreensão da obra, como plano, enquadramentos e movimento de câmera, além o conjunto de elementos que a elas estão envolvidas, como narratologia e gramática do cinema e da familiaridade do espectador com o cinema.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



7 / 8
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: ARAUJO, Daniela da Silva

Título: A tradução intersemiótica do livro Cidade de Deus para o cinema: o testemunho da violência

Orientador: Soraya Ferreira Alves

Universidade: Universidade Estadual do Ceará

Instituição/Programa: - Mestrado em Linguística Aplicada

Grau: Mestrado

Data de defesa: 31.05.2011

AutorARAUJO, Daniela da Silva
TítuloA tradução intersemiótica do livro Cidade de Deus para o cinema: o testemunho da violência
OrientadorSoraya Ferreira Alves
UniversidadeUniversidade Estadual do Ceará, Fortaleza
Instituição/ProgramaMestrado em Linguística Aplicada
GrauMestrado
Data de entrega2011
Data de defesa31.05.2011
Descrição físicav.1;
DisponibilidadeBiblioteca Humanidades UECE
Fontecapes.gov.br / uece.br
ResumoA presente pesquisa objetiva analisar a relação entre a tradução intersemiótica do livro Cidade de Deus, de Paulo Lins, e da adaptação cinematográfica homônima, por Fernando Meirelles. Foram observadas as estratégias utilizadas por Meirelles a fim de traduzir o livro Cidade de Deus, de Lins, para o cinema, aliada a uma descrição sobre a obra literária e posterior análise fílmica. Foram estudadas práticas analíticas e teorias sobre a tradução intersemiótica, com destaque para a adaptação de obras literárias ao cinema. Para a composição do estudo, em um primeiro momento fez-se a descrição da obra de Paulo Lins e, em seguida, uma análise do filme de Fernando Meirelles. Por fim, analisaram-se os recursos utilizados pelo cinema a fim de explanar a construção da marginalidade na favela Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, Brasil.
ObservaçãoAnexo com a ficha filmográfica.



8 / 8
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: LIMA, Beatriz Furtado Alencar

Título: Abril despedaçado transmutado para o cinema: da Albânia ao Brasil a tragédia em cena

Orientador: Soraya Ferreira Alves

Universidade: Universidade Estadual do Ceará

Instituição/Programa: - Mestrado em Linguística Aplicada

Grau: Mestrado

Data de defesa: 01.07.2008

AutorLIMA, Beatriz Furtado Alencar
TítuloAbril despedaçado transmutado para o cinema: da Albânia ao Brasil a tragédia em cena
OrientadorSoraya Ferreira Alves
UniversidadeUniversidade Estadual do Ceará, Fortaleza
Instituição/ProgramaMestrado em Linguística Aplicada
GrauMestrado
Data de entrega2008
Data de defesa01.07.2008
Descrição físicav.1; 174 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central UECE
Fontecapes.gov.br / siduece.uece.br
ResumoNo presente trabalho, pesquisamos o processo tradutório do livro Abril Despedaçado, de Ismail Kadaré, para o filme homônimo do diretor Walter Salles. Partindo do pressuposto de que as duas obras possuiam muitas características que as ligavam à tragédia, nos propusemos a analisar a tradução dos elementos trágicos presentes no romance de Kadaré para o filme de Salles. Para isso, nos baseamos em Burke (2006), especificamente em seu conceito de tradução cultural, uma vez que estamos analisando duas obras de culturas aparentemente diferentes; em Carvalhal (2003), no que diz respeito à Literatura Comparada; e, em Avellar (2007) que trata sobre a teoria do cinema. Este concebe, em alguns aportes das estratégias cinematográficas e em estudos sobre a mitologia e a tragédia gregas, o processo de tradução de criações em livros para o cinema como uma imagem/reflexão e não como uma imagem/reflexo. Com base nesse suportes identificamos os elementos trágicos presentes no livro e traçamos comparações desses elementos com obras da Antiguidade. Estas também detentoras de elementos trágicos. E, por fim, verificamos como essas comparações foram trabalhadas na obra cinematográfica. A partir desse método, três elementos trágicos foram identificados com suas respectivas traduções para o filme: o coro trágico, o sangue como um miasma e o conflito trágico. Nosso estudo levou-nos a observar que os elementos trágicos analisados sofreram ressignificações culturais no pólo-receptor para o qual foram traduzidos, possibilitando que a cultura albanesa e a brasileira se recriassem uma na outra, perfazendo um movimento circular constantemente renovado.



página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
Pesquisar (apenas um termo por linha):
no campo:
 
1     
2   
3