logo

Termo(s) de pesquisa:
OR_Roberto Charles Feitosa de Oliveira []
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: OLIVEIRA, André Luiz Sampaio de

Título: Alô! Alô! Cinema! Memória e linguagem na parceria entre o cinema e o rádio nas décadas de 30 e 40 do século 20

Orientador: Roberto Charles Feitosa de Oliveira

Universidade: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Instituição/Programa: - Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Documento

Grau: Mestrado

Data de defesa: 07.07.2003

AutorOLIVEIRA, André Luiz Sampaio de
TítuloAlô! Alô! Cinema! Memória e linguagem na parceria entre o cinema e o rádio nas décadas de 30 e 40 do século 20
OrientadorRoberto Charles Feitosa de Oliveira
UniversidadeUniversidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Memória Social e Documento
Abragência do estudo1936-1949
GrauMestrado
Data de entrega2003
Data de defesa07.07.2003
Descrição físicav.1; 87 f.
DisponibilidadeBiblioteca UNIRIO
Fontecapes.gov.br / unirio.br
ResumoAlô: palavra nova no vocabulário nacional dos anos 30, aportuguesamento da saudação norte-americana hello, característico prefixo radiofônico brasileiro. Alô alô cinema: título que evidencia a parceria estabelecida entre o cinema sonoro e consolidação do rádio brasileiro como grande veículo de comunicação de massas. A hipótese é de compreensão da fundamentação do gênero cinematográfico chanchada, da comédia carnavalesca como resultante do estabelecimento e desenvolvimento da parceria entre o cinema e o rádio, quando seu formato narrativo e suas fórmulas cômicas foram experimentalmente elaboradas na contaminação e interferência entre as duas linguagens - cinematográfica e radiofônica. O objetivo primordial desta dissertação, consiste na identificação, listagem e apreciação dos recorrentes modelos de construção narrativa das chanchadas, bem como de seus principais ingredientes e fórmulas cômicas, além de um pequeno resumo da elaboração de seu vasto repertório de personagens, os caricatos "tipos" humanos populares. Para tanto, foram utilizados o filme Alô Alô Carnaval, dirigido por Adhemar Gonzaga, co-produzido pela Companhia Cinematográfica Cinédia e Waldow Filme em 1936, e o programa Rádio Almanaque Kolinos, roteirizado e produzido por José Mauro, transmitido numa segunda-feira, às 21:30 horas pela Rádio Nacional em 24/06/1946. Contrapostos à chanchada-modelo Carnaval no Fogo (1949), filme produzido pela Atlântida e dirigido por Watson Macedo - síntese da linguagem e das bases estéticas da chanchada - pretende-se encontrar os elementos fundamentais que constituem e definem este gênero cinematográfico, visando instigar a percepção da reconstituição, atualização e desdobramentos de sua memória na atualidade e mesmo anteriormente às décadas de 30 e 40.



página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
Pesquisar (apenas um termo por linha):
no campo:
 
1     
2   
3