logo

Termo(s) de pesquisa:
OR_Pedro Plaza Pinto []
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 4
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: FELÍCIO, Thiago Henrique

Título: Cineasta, historiador ou sujeito subversivo?: o caso Glauber Rocha e a repressão aguda aos excluídos da história após o golpe de 1964

Orientador: Pedro Plaza Pinto

Universidade: Universidade Federal do Paraná

Instituição/Programa: Setor de Ciências Humanas - Programa de Pos-Graduação em História

Grau: Doutorado

Data de defesa: 17.09.2020

AutorFELÍCIO, Thiago Henrique
TítuloCineasta, historiador ou sujeito subversivo?: o caso Glauber Rocha e a repressão aguda aos excluídos da história após o golpe de 1964
OrientadorPedro Plaza Pinto
UniversidadeUniversidade Federal do Paraná - Setor de Ciências Humanas, Curitiba
Instituição/ProgramaPrograma de Pos-Graduação em História
GrauDoutorado
Data de entrega2020
Data de defesa17.09.2020
Descrição físicav.1; 205 f.; ilustrado com 29 imagens e 11 tabelas.
DisponibilidadeBiblioteca UFPR
Fonteacervodigital.ufpr.br
ResumoEsta tese estuda os dois longas metragens de ficção rodados sob a direção de Glauber Rocha no período que antecede o golpe de Estado de 1964, Barravento (1962) e Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964), buscando entender como se operou neles um discurso histórico bastante específico. Além disso, estuda Terra em Transe (1967), mas dessa vez no intuito de verificar a possibilidade de se analisar a influência dos acontecimentos políticos sobre o discurso cinematográfico. Um primeiro objetivo é o de contribuir para com os estudos acerca do cinema no âmbito da ciência da história, demonstrando que os filmes de ficção podem ser utilizados como fonte não apenas para cortejar uma realidade social ou política que estaria para além deles, mas para estudar justamente a realidade de que ele é imagem, ou seja, a realidade própria do cinema. Um segundo objetivo, como contribuição ao estudo do Cinema Novo, é o de apontar para a possibilidade e necessidade de novos recortes temporais, para além do recorte convencional, que em muitos casos tem influenciado o surgimento de trabalhos cujas análises fílmicas tem projetado em importantes obras cinematográficas todo um contexto histórico, o que acontece de uma forma em que é deixado de lado o momento ao qual estas mesmas obras se integram de maneira mais efetiva. A problemática trata de como as pessoas comuns integraram o discurso dos filmes analisados e, de maneira complementar, trata de entender em qual medida esse discurso se aproximava ou se distanciava do poder político sob o qual eles foram produzidos. [...]
ObservaçãoUm apêndice (p.202-5).
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



2 / 4
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: CARVALHO, Luciane

Título: A programação da cinemateca do Museu Guido Viaro (Curitiba, 1975-1985)

Orientador: Pedro Plaza Pinto

Universidade: Universidade Federal do Paraná

Instituição/Programa: Setor de Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em História

Grau: Mestrado

Data de defesa: 21.02.2018

AutorCARVALHO, Luciane
TítuloA programação da cinemateca do Museu Guido Viaro (Curitiba, 1975-1985)
OrientadorPedro Plaza Pinto
UniversidadeUniversidade Federal do Paraná - Setor de Ciências Humanas, Curitiba
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em História
Abragência do estudo1975-1985
GrauMestrado
Data de entrega2017
Data de defesa21.02.2018
Descrição físicav.1; 116 f.
DisponibilidadeBiblioteca SCH
Fonteufpr.br
ResumoA pesquisa pretende analisar historicamente a programação de filmes da Cinemateca do Museu Guido Viaro, desde o início de suas atividades em 1975 até o ano de 1985, que marca sua primeira década, além de acontecimentos políticos que marcaram o fim da ditadura militar brasileira. Observamos suas principais tendências, tendo como base a noção de Cinemateca enquanto local de debates e formação crítica do olhar do público, sob a hipótese de que a instituição contribuiu para a reiteração dos discursos oficiais da cidade em processo de modernização. Objetiva-se fazer uma pesquisa sobre a instituição similar às realizadas sobre instituições congêneres, como a Cinemateca Brasileira e a Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. São propostas algumas questões primárias sobre o cinema enquanto cultura e suas relações com o projeto de modernização da cidade de Curitiba.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



3 / 4
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: PEREIRA, Juliana Rodrigues

Título: A Aventura: notas sobre o estilo de Michelangelo Antonioni

Orientador: Pedro Plaza Pinto

Universidade: Universidade Federal do Paraná

Instituição/Programa: Setor de Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em História

Grau: Mestrado

Data de defesa: 22.03.2018

AutorPEREIRA, Juliana Rodrigues
TítuloA Aventura: notas sobre o estilo de Michelangelo Antonioni
OrientadorPedro Plaza Pinto
UniversidadeUniversidade Federal do Paraná - Setor de Ciências Humanas, Curitiba
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em História
GrauMestrado
Data de entrega2018
Data de defesa22.03.2018
Descrição físicav.1; 112 f.; ilustrado com 16 imagens.
DisponibilidadeBiblioteca SCH
Fonteufpr.br
Resumo[...] A atuação de Antonioni como realizador está ligada a dois momentos excepcionais da produção cinematográfica italiana, que serão examinados no primeiro capítulo: a cena neorrealista, ligada à formação intelectual e como cineasta, e ao período de intensa renovação dos novos cinemas dos anos 1960, do qual A aventura foi um dos precursores. A seguir, os conceitos de cinema de autor e de estilo serão confrontados com a trajetória pessoal e artística de Antonioni, em busca de compreender em que medida é possível afirmar que A aventura é um filme-chave para a consolidação desse estilo. [...]
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



4 / 4
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: FELÍCIO, Thiago Henrique

Título: Tempo presente, deslocamento e identidade em Terra estrangeira

Orientador: Pedro Plaza Pinto

Universidade: Universidade Federal do Paraná

Instituição/Programa: Setor de Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em História

Grau: Mestrado

Data de defesa: 29.02.2016

AutorFELÍCIO, Thiago Henrique
TítuloTempo presente, deslocamento e identidade em Terra estrangeira
OrientadorPedro Plaza Pinto
UniversidadeUniversidade Federal do Paraná - Setor de Ciências Humanas, Curitiba
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em História
GrauMestrado
Data de entrega2015
Data de defesa29.02.2016
Descrição físicav.1; 153 f.; Ilustrado.
DisponibilidadeBiblioteca Central UFPR
Fonteacervodigital.ufpr.b
ResumoEntre os anos de 1991 e 1994, o cinema brasileiro apagou-se do imaginário do seu público tradicional. No entanto, em 1995 os cineastas pareciam já estarem se adaptando as modificações no esquema de captação de recursos implementados no intuito de suprir a falência do antigo modelo que havia sido desmantelado durante o governo de Fernando Collor (1990-1992). [...] Diante de um amplo campo de produções, esta pesquisa se restringiu a uma análise do olhar presente em uma película em especifico, Terra Estrangeira (Walter Salles e Daniella Thomas, 1995), filme cuja narrativa revela um esforço em pensar o deslocamento a partir da experiência da movimentação de brasileiros para o exterior justamente durante os primeiros anos da redemocratização do país. Tendo em vista que a bibliografia consultada sugere que agora o cinema brasileiro estava integrando-se a uma nova era do capitalismo global, onde é comum a fascinação com a diferença e a mercantilização da alteridade, partimos da hipótese de que a obra poderia por si mesma atestar a possibilidade de uma resistência. Assim, tendo como recorte o contexto brasileiro dos anos 1990, o objetivo dessa dissertação foi o de analisar o cinema a partir da sua homologia com as temáticas do tempo presente, do deslocamento e da identidade. [...]
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
Pesquisar (apenas um termo por linha):
no campo:
 
1     
2   
3