logo

Termo(s) de pesquisa:
OR_Mariana Baldi []
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 3
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: ODERICH, Cecília Leitão

Título: Organização processual de um novo cinema? Estudos de caso de construção de trajetórias de grupos produtores independentes na Tríplice Fronteira Brasil-Paraguai-Argentina

Orientador: Mariana Baldi

Universidade: Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Instituição/Programa: Escola de Administração - Programa de Pós-Graduação em Administração

Grau: Doutorado

Data de defesa: 2019

AutorODERICH, Cecília Leitão
TítuloOrganização processual de um novo cinema? Estudos de caso de construção de trajetórias de grupos produtores independentes na Tríplice Fronteira Brasil-Paraguai-Argentina
OrientadorMariana Baldi
UniversidadeUniversidade Federal do Rio Grande do Sul - Escola de Administração, Porto Alegre
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Administração
GrauDoutorado
Data de entrega2019
Data de defesa2019
Descrição físicav.1; 242 f.; ilustrado com 8 imagens.
DisponibilidadeBiblioteca UFRGS
Fontelume.ufrgs.br
Resumo[...] A região da tríplice fronteira Brasil-Paraguai-Argentina é marcada pela multiculturalidade, propiciando um ambiente singular para a produção cinematográfica, principalmente a partir da implantação do curso de Cinema da UNILA – Universidade Federal da Integração Latino-Americana, em Foz do Iguaçu. Este trabalho analisou as trajetórias de grupos produtores de cinema independente na região da tríplice fronteira. Para fundamentar o trabalho, foram construídos capítulos apresentando discussões e referenciais teóricos sobre: a perspectiva processual cooperiana; a arte e a indústria cultural; as bases e as influências das racionalidades instrumental e substantiva; a história do cinema e o cinema no Brasil; o conceito de cinema independente e suas características em estilo e conteúdo; a questão da fronteira e da diversidade cultural. [...]
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



2 / 3
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: SILVA, Eduardo Lima

Título: Campo do cineclubismo brasileiro: uma análise dos interesses em jogo no período de rearticulação do movimento cineclubista

Orientador: Mariana Baldi

Universidade: Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Instituição/Programa: Escola de Administração - Programa de Pós-Graduação em Administração

Grau: Mestrado

Data de defesa: 29.09.2014

AutorSILVA, Eduardo Lima
TítuloCampo do cineclubismo brasileiro: uma análise dos interesses em jogo no período de rearticulação do movimento cineclubista
OrientadorMariana Baldi
UniversidadeUniversidade Federal do Rio Grande do Sul - Escola de Administração, Porto Alegre
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Administração
GrauMestrado
Data de entrega2014
Data de defesa29.09.2014
Descrição físicav.1; 230 f.; Ilustrado com uma figura e dois quadros.
DisponibilidadeBiblioteca UFRGS
Fontelume.ufrgs.br
ResumoEste estudo verificou e analisou os interesses em jogo no campo do Cineclubismo Brasileiro no período de rearticulação do movimento cineclubista. Esta rearticulação ocorreu entre agosto de 2003 e dezembro de 2004. Em 2003, iniciou-se no país o processo de repensar às Políticas do Audiovisual, com a reestruturação do Ministério da Cultura e a criação da Secretaria do Audiovisual (SAV). Esta Secretaria representou uma nova perspectiva para o Cineclubismo. Em 21 de agosto, o chefe de gabinete da SAV Leopoldo Nunes organizou uma reunião com remanescentes do Conselho Nacional de Cineclubes (CNC), representando uma inflexão de posição do Estado – do conflito à parceria. A criação do CNC ocorreu em 1961. Esta instituição se tornou a referência coletiva do movimento até 1989, quando se desarticulou pelos treze anos seguintes. Até dezembro de 2004, aconteceram uma Pré-Jornada e duas Jornadas Nacionais de Cineclubes (24ª e 25ª), quando a primeira diretoria do CNC no século XXI se elege. As noções teórico-metodológicas de Pierre Bourdieu foram a base para este trabalho. [...] Concluiu-se que os interesses em jogo neste campo e neste período se relacionam com o exercício do poder e a disputa pela autoridade e legitimidade na definição de conceitos, com o objetivo de garantir as posições de domínio no campo.
ObservaçãoAnexo A-Manifesto do Centro Cineclubista de São Paulo (p.223-26)'Anexo B-Carta de Brasília (p.227-30).
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



3 / 3
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: BALDINI, Juliana Previatto

Título: Cineclubismo e políticas culturais: uma análise das implicações das políticas do governo Lula na configuração da rede no Rio Grande do Sul

Orientador: Mariana Baldi

Universidade: Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Instituição/Programa: - Mestrado em Administração

Grau: Mestrado

Data de defesa: 01.05.2012

AutorBALDINI, Juliana Previatto
TítuloCineclubismo e políticas culturais: uma análise das implicações das políticas do governo Lula na configuração da rede no Rio Grande do Sul
OrientadorMariana Baldi
UniversidadeUniversidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre
Instituição/ProgramaMestrado em Administração
Abragência do estudo2003-2010
GrauMestrado
Data de entrega2012
Data de defesa01.05.2012
Descrição físicav.1; 161 f.
DisponibilidadeBiblioteca EA
Fontecapes.gov.br / ufrgs.br
ResumoO governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no período de 2003 a 2010, foi marcado pela adoção de uma nova concepção de cultura, sustentando a necessidade de assumi-la enquanto valores, posturas e comportamentos sociais. [...] Em relação ao cinema, a atitude assumida foi de encontro à de mecenas praticada até então, especificamente baseada em políticas de financiamento, ilustradas pelas Leis Rouanet (1991) e do Audiovisual (1993). Voltada à questão do audiovisual, a iniciativa que se destacou foi o Cine Mais Cultura, parte do Programa Mais Cultura, que tem por objetivo a implementação e a ampliação de espaços de exibição audiovisual fora do esquema comercial, essencialmente representados pelas atividades cineclubistas - organizações formadas por cinéfilos e pessoas interessadas em cinema, que se reúnem para apreciar e refletir sobre essa arte. [...] Á luz da teoria de redes, definiu-se como objetivo desta pesquisa verificar e analisar como as políticas culturais do período entre 2003 e 2010 (re)constituíram os laços, a estrutura e a arquitetura da rede cineclubista gaúcha. [...] Em relação à análise dos impactos dessa política cultural na atuação dos antigos e novos cineclubes, cabe destacar a entrada de novos atores, decorrente da criação de um grande número de cineclubes por todo o estado. Além disso, também merece destaque a qualificação de espaços de exibição já existentes, que se candidataram aos editais do governo federal e passaram por formação cineclubista. Outro ponto consiste ainda na intensificação da articulação entre os cineclubes, fortalecida por meio do CNC e das ferramentas de horizontalização do movimento por ele criadas. Estruturalmente, a rede teve um aumento
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
Pesquisar (apenas um termo por linha):
no campo:
 
1     
2   
3