logo

Termo(s) de pesquisa:
OR_Josette Maria Alves de Souza Monzani []
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: BONINI, Guilherme Augusto

Título: Teia de sentidos: um olhar sobre a criação de Terrence Malick em A Árvore da vida

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 03.12.2018

AutorBONINI, Guilherme Augusto
TítuloTeia de sentidos: um olhar sobre a criação de Terrence Malick em A Árvore da vida
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2018
Data de defesa03.12.2018
Descrição físicav.1; 182 f.; ilustrado com 62 imagens.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária Ufscar
Fonterepositorio.ufscar.br
ResumoO presente estudo aborda um olhar analítico sobre o fazer criativo do diretor norte-americano Terrence Malick, os modos de materialização de seus recursos técnico-estilísticos (fotografia, som, montagem de planos, entre outras características) que proporcionam significados para além do conteúdo semântico de cinematografia. Como forma particular de construção de um filme, pensamos no modo como aqueles recursos configuram os personagens e suas ações, observando em como a dramaturgia é pensada através da bibliografia disponível, no intuito de problematizar quais são as possíveis potências implicadas na criação de um estilo próprio de dramaturgia no cinema contemporâneo norte-americano. Pelo ponto de vista do observador, buscamos promover significações que emergem da interação entre a imagem e o som, questionando em que medidas tal relação é capaz de articular uma unidade através da fragmentação discursiva presente na obra A Árvore da Vida, (2011), nosso objeto de estudo. [...]
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



2 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: HOKAMA, Humberto

Título: Não matarás e a ampliação do olhar reflexivo: desejo e ética na obra de Kieslovski

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 18.03.2015

AutorHOKAMA, Humberto
TítuloNão matarás e a ampliação do olhar reflexivo: desejo e ética na obra de Kieslovski
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2015
Data de defesa18.03.2015
Descrição físicav.1; 152 f.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária Ufscar
Fonteufscar.br
ResumoSerão investigadas questões sígnicas e ético-estéticas do discurso cinematográfico kieslowskiano, a partir da análise do episódio 5 da minissérie televisiva Decálogo (1988), em comparação com sua versão estendida no longa-metragem Não matarás (1988). O objetivo é estudar como Kieslowski constrói novas relações entre o formato de média-metragem (Decálogo 5) e o longa-metragem, quais as motivações que o levaram a rearranjá-los e/ou reconstruí-los, bem como o que esta opção, por “duplicar” uma mesma história, pode nos revelar sobre o projeto poético deste diretor polonês, naquele momento.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



3 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: COSTA JÚNIOR, Edson Pereira

Título: O movimento e o imutável: a memória da arte em Sans soleil

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Departamento de Arte e Comunicação - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 30.04.2013

AutorCOSTA JÚNIOR, Edson Pereira
TítuloO movimento e o imutável: a memória da arte em Sans soleil
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Departamento de Arte e Comunicação, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2013
Data de defesa30.04.2013
Descrição físicav.1; 134 f.; ilustrado com 10 imagens.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária Ufscar
Fonteufscar.br
ResumoA dissertação se concentra sobre o ensaio fílmico Sans Soleil (1982, Sem Sol), realizado pelo cineasta francês Chris Marker, com o objetivo de estudar as possibilidades do formato audiovisual em intermediar a relação entre o sujeito e diferentes manifestações do passado. Para isso, empreende-se uma análise conjunta de dois aspectos do filme: os formais e os temáticos. No primeiro, a ênfase recai sobre a estrutura ensaística e os níveis de intertextualidade. No segundo, reflete-se acerca das concepções de história e de espiritualidade que compõem a narrativa. Ao longo do trabalho, mantém-se constante diálogo com outras produções do diretor e de artistas que o influenciaram, tais quais Alfred Hitchcock e Andrei Tarkovski.
Observação10 páginas sem numeração.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



4 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: DIAS, Vitor Vilaverde

Título: O movimento do processo criativo de Os Famosos e os duendes da morte

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Estudos de Literatura

Grau: Mestrado

Data de defesa: 24.02.2015

AutorDIAS, Vitor Vilaverde
TítuloO movimento do processo criativo de Os Famosos e os duendes da morte
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Estudos de Literatura
GrauMestrado
Data de entrega2015
Data de defesa24.02.2015
Descrição físicav.1; 107 f.; ilustrado com 25 imagens do filme.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária Ufscar
Fonteufscar.br
ResumoO trabalho proposto consiste inicialmente na compreensão do diálogo de diferentes linguagens durante o processo criativo de “Os Famosos e Os Duendes da Morte”, que é filme, livro, roteiro, música, fotografia e internet. Leva-se em conta o fato da narrativa ser desenvolvida para diferentes suportes e toma-se como ponto de partida o roteiro cinematográfico, que é parte de um movimento maior e deve ser encarado como uma peça dentro da rede. Assim, o processo de criação estudado deixa de ser apenas o do roteiro, para ser o de toda essa rede, ou movimento. A intenção é perceber como esta ideia pode agregar significados ou potencializar aspectos da narrativa. Usando como base o roteiro, entende-se este como um “entre lugar”, uma plataforma híbrida com aspectos literários e indicações para uma obra cinematográfica e consideramos o objeto roteiro como Literatura e Cinema ao mesmo tempo. Seguiu-se uma análise comparativa, na qual diferentes instâncias identificadas foram postas em evidência na tentativa de compreender o percurso criador. A análise então englobou literatura, cinema, roteiro, vídeos para internet, fotografias e música; compreendendo que vários autores estão envolvidos no processo, diretor e roteirista encabeçando o movimento em questão, estabelecendo correlações de choque e aproximação no que diz respeito à autoria, atentos à busca daqueles por um aspecto sensorial mais evidente na obra.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



5 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: RIGHETTI, Mário Sérgio

Título: Expor o corpo para revelar a carne: das sensações ao pensamento em Irreversível, de Gaspar Noé

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Arte e Comunicação - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 21.12.2017

AutorRIGHETTI, Mário Sérgio
TítuloExpor o corpo para revelar a carne: das sensações ao pensamento em Irreversível, de Gaspar Noé
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Arte e Comunicação, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2017
Data de defesa21.12.2017
Descrição físicav.1; 237 f.; ilustrado.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária Ufscar
Fonteufscar.br
ResumoA proposta desta pesquisa é a de analisar o filme Irreversível (2002), do cineasta franco-argentino Gaspar Noé, em um esforço para refletir e relativizar sobre os aspectos temáticos, estéticos e ideológicos presentes na obra, mais especificamente discutindo a maneira pela qual o cineasta faz uso de uma proposta de cinematografia radical que visa estabelecer uma tensão no compartilhamento sensorial e afetivo, entre o corpo da tela, o corpo da câmera e o corpo do espectador. [...]
Observação10 páginas sem numeração.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



6 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: BAZANINI, Júlio César

Título: Gênese do processo criativo de O Bravo guerreiro, 1969, de Gustavo Dahl: o herói atônito

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Departamento de Artes e Comunicação - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 30.09.2014

AutorBAZANINI, Júlio César
TítuloGênese do processo criativo de O Bravo guerreiro, 1969, de Gustavo Dahl: o herói atônito
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Departamento de Artes e Comunicação, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2014
Data de defesa30.09.2014
Descrição físicav.1; 152 f.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária Ufscar
Fonteufscar.br
ResumoEsta pesquisa tem o objetivo de estudar o processo criativo do filme brasileiro O Bravo Guerreiro, 1969, de Gustavo Dahl, a partir da análise, descrição e comparação das diferentes versões de roteiros e
demais documentos periféricos à realização deste filme. Estes arquivos estão depositados na Cinemateca Brasileira e boa parte deles não foi catalogada oficialmente até a conclusão deste texto, assim, um dos esforços desta dissertação será o de detalhá-los buscando alcançar o projeto poético do autor, revelando seus princípios éticos e estéticos naquele momento. O suporte teórico oferecido pelos estudiosos em Crítica de processo criativo será a ferramenta principal para tal tarefa. Pretendemos utilizar esse material, o resultado da leitura comparativa dos roteiros e demais documentos, para a compreensão do contexto político e cultural brasileiro do final da década de 1960, tomando como base para tal empreita teorias que permitam pensar o exame de documentos cinematográficos, além do filme, como fonte para a escrita da História.
ObservaçãoUm anexo (p.150-2).
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



7 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: DELFINI, Paulo Afonso Monteiro

Título: Stalker, de Andrei Tarkovski - as semelhanças e dessemelhanças com Piquenique à beira da estrada, de Andrei e Boris Strugatski

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Departamento de Artes e Comunicações - Programa de Pós-Graduação em Imgem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 13.03.2018

AutorDELFINI, Paulo Afonso Monteiro
TítuloStalker, de Andrei Tarkovski - as semelhanças e dessemelhanças com Piquenique à beira da estrada, de Andrei e Boris Strugatski
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Departamento de Artes e Comunicações, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imgem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2018
Data de defesa13.03.2018
Descrição físicav.1; 91 f.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária Ufscar
Fonteufscar.br
ResumoA presente dissertação tem como objetivo realizar um estudo sobre o processo da tradução escrita para audiovisual entre duas linguagens: literatura e cinema tendo como objeto a novela Piquenique à Beira da Estrada (1972) dos Irmãos Arkadi e Boris Strugatski e sua tradução para o cinema: o filme Stalker (1979) de Andrei Tarkovski. Para isso, estabeleceu-se como procedimento, uma análise detalhada de ambas as obras destacando as semelhanças e como estágio intermediário o roteiro do filme para identificação das dessemelhaças.[...]
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



8 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: FIORI, Fernando Martins

Título: The Crow (1994): James O'Barr revisto por Alex Proyas

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Departamento de Artes e Comunicação - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 13.02.2017

AutorFIORI, Fernando Martins
TítuloThe Crow (1994): James O'Barr revisto por Alex Proyas
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Departamento de Artes e Comunicação, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2017
Data de defesa13.02.2017
Descrição físicav.1; 151 f.; ilustrado.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária Ufscar
Fonteufscar.br
ResumoEste trabalho procura investigar o processo de criação e transposição sígnica entre duas obras artísticas, apresentando o diálogo entre a linguagem dos quadrinhos e a do cinema. O corpus principal consiste na graphic novel, The Crow (1988), concebida por James O’Barr, e sua transposição para o cinema, em 1994, sob a direção de Alex Proyas. Serão abordados mitos antigos entre outras representações, tais como o poema The Raven, de Edgar Allan Poe, que envolvem a simbologia do corvo em diferentes linguagens. De alguma forma, eles interferem e são relevantes para do corpus escolhido. A bibliografia utilizada consiste, principalmente, nos livros Gesto Inacabado (1998) de Cecilia Almeida Salles e Tradução Intersemiótica (2013) de Júlio Plaza.
ObservaçãoOito páginas sem numeração. Anexo com transcrição de poesias (p.139-51).
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



9 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: FELICIANO, Gilmara Martins

Título: O olhar de Van Gogh pelas lentes de Alain Resnais: uma poética da luz

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 04.09.2017

AutorFELICIANO, Gilmara Martins
TítuloO olhar de Van Gogh pelas lentes de Alain Resnais: uma poética da luz
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2017
Data de defesa04.09.2017
Descrição físicav.1; 203 f.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária Ufscar
Fonteufscar.br
ResumoEste estudo foi instigado pelo documentário Van Gogh (1947), de Alain Resnais. O motivo principal desta análise se deu em virtude da estrutura peculiar do curta-metragem que teve unicamente a pintura de Vincent Van Gogh como imagem-fonte. Essa natureza híbrida nos permitiu acreditar que a intenção do cineasta foi fazer cinema a partir de material plástico pictórico. E o fez numa dinâmica que envolveu o seu processo de criação e o do pintor, pois ao mesmo tempo que pensou a imagem pictórica, a conjecturou como cinema.[...]
ObservaçãoQuatro anexos (p.182-203) com documentos sobre o filme analisado.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



10 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: RODRIGUES, Ana Cláudia

Título: O céu que nos protege: a desertificação das relações humanas

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 09.06.2014

AutorRODRIGUES, Ana Cláudia
TítuloO céu que nos protege: a desertificação das relações humanas
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2014
Data de defesa09.06.2014
Descrição físicav.1; 171 f.; ilustrado com 79 imagens.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária Ufscar
Fonteufscar.br
ResumoE o mundo a todo vapor, com sua reengenharia e produção em série, trazia a esperança ao homem. Poder-se-ia acreditar na prosperidade da técnica como um preenchimento da lacuna instaurada pela Segunda Guerra Mundial. Em uma mistura de sépia e preto e branco, reminiscência de um cinema de outrora, a tela se enche a anunciar o progresso, a rapidez e o princípio de valores quantitativos. Indústrias e fábricas, automóveis e bondes, dinamismo e pressa, arranha-céus e letreiros: eis a síntese do universo retratada no início do filme O céu que nos protege (1990), de Bernardo Bertolucci. [...]
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



11 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: CONSTANTINO, Maria Júlia Évora

Título: Trailer do filme Psicose, para além do marketing cinematográfico

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 29.08.2014

AutorCONSTANTINO, Maria Júlia Évora
TítuloTrailer do filme Psicose, para além do marketing cinematográfico
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2014
Data de defesa29.08.2014
Descrição físicav.1; 111 f.; ilustrado com 57 imagens.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária Ufscar
Fonteufscar.br
ResumoO objetivo desta dissertação é estudar a narrativa do trailer de um dos mais influentes filmes da história do cinema: Psicose (1960), de Alfred Hitchcock. O trailer será, portanto, analisado não apenas como uma ferramenta de marketing cinematográfico, mas principalmente como um 'curta' que conta com uma espécie de narrativa paralela e auxiliar à do longa-metragem, com início, meio e fim, tentando compreender como aquela se constitui e de que forma dialoga ainda com os cartazes de divulgação e com os créditos iniciais do filme. O storyboard da sequência 'central' de ambos (trailer e filme) também será utilizado nesta leitura que visa compreender o processo de significação na órbita de Psicose.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



12 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: TAVARES, Ane Carolina Randig

Título: (Re)Criar para (re)contar: o processo transcriativo de La Mala hora de Gabriel Garcia Márquez, por Ruy Guerra

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: - Programa de Pós-Gradução em Estudos Literários

Grau: Mestrado

Data de defesa: 06.11.2013

AutorTAVARES, Ane Carolina Randig
Título(Re)Criar para (re)contar: o processo transcriativo de La Mala hora de Gabriel Garcia Márquez, por Ruy Guerra
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Gradução em Estudos Literários
GrauMestrado
Data de entrega2013
Data de defesa06.11.2013
Descrição físicav.1; 155 f.; Ilustrado com imagens do filme.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária UFSCAR
Fonterepositorio.ufscar.br
ResumoA partir de uma perspectiva que considera a relação entre literatura e cinema, a proposta da nossa pesquisa é analisar como acontece o diálogo intersemiótico entre o filme O veneno da madrugada (2006), traduzido e dirigido pelo cineasta Ruy Guerra, e o romance do escritor colombiano, Gabriel García Márquez, La mala hora (1962). Tendo em vista as inúmeras maneiras possíveis de abordar este diálogo, o estudo parte de uma perspectiva que busca uma aproximação do processo de criação de uma obra fílmica, realizada a partir de um texto literário. Para tanto, o apoio teórico terá duas direções principais: de um lado, ensaios críticos sobre os nossos objetos de análise, e de outro, os estudos sobre Crítica Genética/Processo (Cecilia Salles) e tradução intersemiótica/transcriação (Roman Jakobson e Haroldo de Campos). Buscaremos averiguar os rastros que flagram o processo de transcriação da obra literária para a obra cinematográfica, desde a desconstrução do texto literário, perpassando pela reconstrução de alguns roteiros, e culminando no produto final, o filme. O foco de análise volta-se para as escolhas do cineasta, os mecanismos de apropriação, exclusão, inclusão e transformação da poética do relato originário que contribuíram na construção do projeto poético do diretor. [...]
ObservaçãoAnexos com ficha técnica, lista e trecho do roteiro (p.149-55).
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



13 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: LIMA, Daniela de Ramos

Título: No território da criação artística: a jornada de Tempestade, de César Cabral

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 30.10.2014

AutorLIMA, Daniela de Ramos
TítuloNo território da criação artística: a jornada de Tempestade, de César Cabral
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2014
Data de defesa30.10.2014
Descrição físicav.1; 144 f.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária UFSCAR
Fonteufscar.br
ResumoEsta pesquisa analisa o processo de criação do curta-metragem de animação stop motion Tempestade. Dirigido pelo brasileiro Cesar Cabral, nos estúdios Coala Filmes (Santo André, São Paulo), no ano de 2010, a produção visava atender ao edital do 14º Festival da Cultura Inglesa. A narrativa traz a fábula de um solitário marujo que em alto mar enfrenta uma tempestade em busca do reencontro com a mulher amada. A investigação tem como base metodológica a Crítica de Processo Criativo, (SALLES 2006, 2007a, 2007b, 2010) a qual entende todas as etapas da criação e, consequentemente, seus registros, como constituintes de um corpus investigativo, entendendo como elementos-chave os diferentes roteiros elaborados, esboços da direção de arte (layouts), fotos still, entrevistas com os idealizadores, anotações em diferentes linguagens (verbais ou não verbais), testes e experimentações em softwares utilizados para a edição, entre outros. Diante de tais pressupostos, o objetivo desse trabalho é apontar e discutir as traduções intersemióticas (PLAZA, 2010) que constituem Tempestade, assim como as contribuições e os diálogos estabelecidos entre os idealizadores da animação. Os resultados foram planificados em uma configuração gráfica, ou seja, a cartografia da criação, que aponta para o mapa constitutivo diagramático do processo.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



14 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: VAZ, Patrícia Costa

Título: Na urdidura das ruínas: o percurso criativo de Douglas Machado em Um corpo subterrâneo

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 09.03.2012

AutorVAZ, Patrícia Costa
TítuloNa urdidura das ruínas: o percurso criativo de Douglas Machado em Um corpo subterrâneo
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2012
Data de defesa09.03.2012
Descrição físicav.1; 128 f.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária UFSCAR
Fontecapes.gov.br; ufscar.br
ResumoA pesquisa consiste no estudo do processo criativo do documentário Um Corpo Subterrâneo (2007), do cineasta brasileiro Douglas Machado, tendo como horizonte teórico os estudos de Crítica de Processo. O fio condutor de nossa análise é o entendimento da "criação como rede em processo", (SALLES, 2006, p.19) e, assim, a pesquisa propõe o mergulho na construção do documentário, indo além da análise do filme pronto. Vamos percorrer os caminhos da criação através do dossiê genético do diretor (cadernos de anotações, roteiros de edição, still, versões editadas, entrevistas do cineasta, dentre outros), além de dados de sua biografia e filmografia pertinentes a este estudo, que nos permitem construir hipóteses e estabelecer relações possíveis entre esses materiais e a obra que resultou destas conexões. Conexões estas definidoras da proposta narrativa escolhida pelo realizador, que privilegia a construção do outro através de sua memória do luto, e que apontam para o projeto poético do diretor.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



15 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: SCHMIDT, Laila Rotter

Título: Do palco ao écran: Eles não usam black-tie

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 02.04.2012

AutorSCHMIDT, Laila Rotter
TítuloDo palco ao écran: Eles não usam black-tie
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2012
Data de defesa02.04.2012
Descrição físicav.2; 305 f.; Ilustrado com 10 imagens.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária UFSCAR
Fontecapes.gov.br / ufscar.br
ResumoEsta pesquisa tem por objetivo conhecer o processo de criação do filme Eles não usam black-tie (1981), de Leon Hirszman, baseado na peça homônima de Gianfrancesco Guarnieri, utilizando o referencial teórico fornecido pela Crítica de Processo (conforme Cecilia Salles) e os documentos referentes à realização da obra, tais como Argumentos, roteiros, Storyboard, entre outros. Tomando a passagem do texto teatral para a obra audiovisual como um processo de "transposição intersemiótica" (seguindo Roman Jakobson), ou ainda de "transcriação" (no sentido desenvolvido por Haroldo de Campos), propomos uma aproximação ao pensamento criador de Hirszman, artista que, assim como Guarnieri, marcou o cenário político-cultural brasileiro das últimas décadas.
ObservaçãoMestrado organizado em dois volumes (vol. 1=127 p; vol.2=179 p).
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



16 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: ARAÚJO, Mauro Luciano Souza de

Título: Herói popular sob a ironia na cena política: estudo sobre o personagem e o entrelaçamento entre ficção e realidade nos filmes Macunaíma (1969) e Terceiro Milênio (1982)

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 09.08.2010

AutorARAÚJO, Mauro Luciano Souza de
TítuloHerói popular sob a ironia na cena política: estudo sobre o personagem e o entrelaçamento entre ficção e realidade nos filmes Macunaíma (1969) e Terceiro Milênio (1982)
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2010
Data de defesa09.08.2010
Descrição físicav.1; 172 f.; Ilustrado com imagens dos filmes.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária UFSCAR
Fontecapes.gov.br / ufscar.br
NotasAnexo com entrevistas com Wolf Gauer (p.147-60) e Jorge Bodansky (p.161-72).
ResumoA dissertação se debruça em uma análise de aspectos da mise-en-scène de dois filmes, tendo como foco o personagem ironizado no tablado ficcional do Cinema Novo, político, real e contextualizado durante a intensificação de uma modernização conservadora: 1- Macunaíma (1969), de Joaquim Pedro de Andrade; 2 Terceiro Milênio (1982), de Jorge Bodanzky e Wolf Gauer. Esses dois modos de se encarar o personagem - de um lado ficcional, com origens na tradição oral de lendas amazônicas, transformado em protagonista de um livro por Mário de Andrade, mais tarde convertido em personalidade do cinema; do outro lado a captação direta do protagonista político em atuação pelo documentário -, têm seu ponto de cruzamento que permite uma observação de um tipo nacional, envolvido na malandragem, de raiz ibérica avistada no pícaro, uma espécie de herói do épico subvertido. Os afluentes modernos deste personagem na expressão visual caem na tipificação do flâneur, boêmio, malandro o desinteressado ou herói inapto.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



17 / 17
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: BOZICANIN, José Eduardo

Título: O processo transcriativo de São Bernardo de Leon Hirszman

Orientador: Josette Maria Alves de Souza Monzani

Universidade: Universidade Federal de São Carlos

Instituição/Programa: Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som

Grau: Mestrado

Data de defesa: 10.05.2010

AutorBOZICANIN, José Eduardo
TítuloO processo transcriativo de São Bernardo de Leon Hirszman
OrientadorJosette Maria Alves de Souza Monzani
UniversidadeUniversidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas, São Carlos
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Imagem e Som
GrauMestrado
Data de entrega2010
Data de defesa10.05.2010
Descrição físicav.1; 266 f.
DisponibilidadeBiblioteca Comunitária UFSCAR
Fontecapes.gov.br / ufscar.br
ResumoA proposta de nossa pesquisa no mestrado foi resgatar algumas das idéias quanto ao ato de recriação ou de tradução intersemiótica do romance São Bernardo (1934) de Graciliano Ramos para o cinema. Analisamos a gênese dos processos criativos do filme de Leon Hirszman, percorrendo o caminho traçado pelo cineasta na elaboração de sua obra, do romance homônimo à confecção de um pouco conhecido roteiro e deste a um peculiar processo de montagem e sonorização fílmica.
ObservaçãoTambém aparece com 199 p.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
Pesquisar (apenas um termo por linha):
no campo:
 
1     
2   
3