logo

Termo(s) de pesquisa:
OR_Ismail Norberto Xavier []
Registros encontrados:
página 1 de 3
ir para página          


1 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: ANDRADE, Patrícia Mourão de

Título: A invenção de uma tradição: caminhos da autobiografia no cinema experimental

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de Sao Paulo

Grau: Doutorado

Data de defesa: 13.04.2016

AutorANDRADE, Patrícia Mourão de
TítuloA invenção de uma tradição: caminhos da autobiografia no cinema experimental
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de Sao Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauDoutorado
Data de entrega2016
Data de defesa13.04.2016
Descrição físicav.1; 296 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoNo final da década de 1960 e início da seguinte, dentro do contexto que se convencionou chamar de cinema experimental ou de vanguarda norte-americano, um número sem precendetes de cineastas dedicou-se à elaboração de filmes-diário ou autobiografias filmadas. Esse movimento é acompanhado, no caso de alguns dos realizadores, por um interesse por outras formas (literárias ou pictóricas) de autorre- presentação e escrita de vida e por um esforço reflexivo sobre as possibilidades, usos e potências dessas formas no cinema. Partindo do entendimento que a autobiografia transforma-se em um campo de interesses para cineastas, críticos e público apenas a partir deste momento, esta tese pretende abordar como ela é formulada e inventada por cineastas como uma forma possível para o cinema. A partir da análise de textos e filmes de três cineastas centrais para essa elaboração, notadamente Stan Brakhage, Jonas Mekas e Hollis Frampton, demonstramos o papel do gênero na transformação de um panorama artístico e criativo.[...]
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



2 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: MORAES, Felipe Augusto de

Título: A dramaturgia no cinema brasileiro (1936-1951)

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Doutorado

Data de defesa: 20.04.2017

AutorMORAES, Felipe Augusto de
TítuloA dramaturgia no cinema brasileiro (1936-1951)
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
Abragência do estudo1936-1951
GrauDoutorado
Data de entrega2017
Data de defesa20.04.2017
Descrição físicav.1; 347 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoCom a chegada dos "filmes falados" nos anos finais da década de 20, o cinema brasileiro, que como outros ao redor do mundo vivia então um momento de grande vigor criativo, é obrigado a se reinventar, a praticamente recomeçar. Para os mais puristas, esse recomeço implicou numa recaída do cinema na velha arte teatral; para os mais otimistas, representou a consagração do dispositivo cinematográfico como o modo mais moderno e efetivo de dramatização. O cinema narrativo, com o acréscimo do som sincronizado, ao contrário das previsões iniciais, atinge rapidamente um novo estágio de popularidade. Esta pesquisa estuda de que modo nas duas décadas que se seguiram a novidade do 'cinema falado', a dramaturgia do filme e a dramaturgia teatral dialogaram entre si para a construção de modelos dramáticos que pudessem atender as expectativas de um novo tipo de público, mais urbano e cosmopolita, num país que rapidamente buscava superar seu passado rural e as estruturas sociais e mentais a ele associadas.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



3 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: CHIARETTI, Maria Leite

Título: O cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavettes: happening, improvisação, teatralidade (1968-1978)

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Doutorado

Data de defesa: 27.06.2019

AutorCHIARETTI, Maria Leite
TítuloO cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavettes: happening, improvisação, teatralidade (1968-1978)
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauDoutorado
Data de entrega2019
Data de defesa27.06.2019
Descrição físicav.1; 216 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoA Tese examina o processo de criação e a forma final de filmes realizados por Jacques Rivette e John Cassavetes, entre 1968 e 1978, cuja invenção repousa numa poética da instabilidade. A partir de uma discussão mais abrangente das relações entre o método inaugurado pelos cineastas e a fronteira que ele instaura do cinema com outros campos, sobretudo o teatro, procedemos então às análises que confrontam dois pares de filmes: L'Amour fou (Rivette, 1968) e A Woman Under The Influence (Cassavetes, 1974) e, em seguida, Out 1: noli me tangere (Rivette, 1970) e Opening Night (Cassavetes, 1978). Nesta abordagem comparativa, atentaremos para o modo pelo qual o estilo instável dos filmes prolonga, duplica e desdobra realidades dramatúrgicas igualmente instáveis, que eles tenderam a privilegiar. Para tanto, o estilo se deixa contaminar pelo happening, pela improvisação e pela teatralidade, radicalizando assim um impulso de experimentação permanente na obra de Rivette e Cassavetes, que lhe confere um lugar de destaque no cinema moderno.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



4 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: GARCIA, Estevão de Pinho

Título: Belair e Cine Subterráneo: o cinema moderno pós-1968 no Brasil e na Argentina

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Doutorado

Data de defesa: 04.05.2018

AutorGARCIA, Estevão de Pinho
TítuloBelair e Cine Subterráneo: o cinema moderno pós-1968 no Brasil e na Argentina
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauDoutorado
Data de entrega2018
Data de defesa04.05.2018
Descrição físicav.1; 278 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoA tese apresenta como objetivo abordar o cinema moderno pós-1968 no Brasil e na Argentina por meio da análise comparativa entre os cinco filmes da produtora carioca Belair e três da vertente portenha Cine Subterráneo. O corpus fílmico é composto por Família do barulho, Barão Olavo, o horrível e Cuidado madame, de Júlio Bressane e Copacabana mon amour e Sem essa Aranha, de Rogério Sganzerla. E também por Alianza para el progreso, de Julio Ludueña, Puntos suspensivos, de Edgardo Cozarinsky e La família unida esperando la llegada de Hallewyn, de Miguel Bejo. Temos como eixo a nova inflexão diante da interface entre cinema e política posta em prática após 1968 e que se coloca em conflito com o modelo de dinâmicas precedentes. Essas dinâmicas, o Cinema Novo no Brasil e o Grupo Cine Liberación na Argentina, se enquadram no Nuevo Cine Latinoamericano (NCL), rótulo que abriga diferentes movimentos de cinema político espalhados por distintos países do continente.[...]
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



5 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: SARAIVA, Francisco José Coelho

Título: O cinema no limite: a máquina de espaço-tempo de Mário Peixoto

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de Brasília

Instituição/Programa: - Faculdade de Comunicação

Grau: Mestrado

Data de defesa: 2000

AutorSARAIVA, Francisco José Coelho
TítuloO cinema no limite: a máquina de espaço-tempo de Mário Peixoto
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de Brasília, Brasília
Instituição/ProgramaFaculdade de Comunicação
GrauMestrado
Data de entrega2000
Data de defesa2000
Descrição físicav.1; 218 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central UnB
Fonteunb.br
ResumoEssa dissertação analisa e interpreta o filme Limite, de Mário Peixoto, lançado no Rio de Janeiro em 1931. Foram destacadas, da crítica pioneira de Octávio de Faria (principal teórico do Chaplin Club), duas proposições fundamentais: a de que Limite articula-se sobre o princípio do ritmo, de modo marcadamente distinto dos filmes que o fazem pela continuidade narrativa; e a de que "no filme, a cada momento, tudo procura transbordar dos limites", os quais terminam por se impor, frustrando as tentativas de sua ultrapassagem. [...] Atinge-se um cinema da função poética (reiteração transmutadora) ou da imanência transfinita. Discute-se, então, a existência de uma tensão ou contradição entre os significados do nível diégetico de Limite e os significados suscitados por seus procedimentos cinematográficos ou discursivos. O estudo de Limite, obra-de-arte radical, levou a um esforço de (re)pensar o próprio cinema (tendo como eixo a questão do tempo). Foram trabalhados, para esse fim, conceitos das teorias de Jean Epstein, Eisenstein, Dziga Vertov, André Bazin, o pensamento do tempo em Bachelard e a noção de transfinito em Ronaldes M. Souza, com uma discussão mais extensa da teoria do cinema de Gilles Deleuze (a qual implicou o questionamento de suas concepções de imagem-movimento e imagem-tempo, relacionadas a uma certa periodização histórica do cinema)
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



6 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: SANTANA, Ilma Esperança de Assis

Título: Cinema operário na República de Weimar

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Escola Superior de Propaganda e Marketing

Instituição/Programa: - ECA

Grau: Doutorado

Data de defesa: 1989

AutorSANTANA, Ilma Esperança de Assis
TítuloCinema operário na República de Weimar
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeEscola Superior de Propaganda e Marketing, São Paulo, 1989
Instituição/ProgramaECA
GrauDoutorado
Data de defesa1989



7 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: RAMOS, Fernão Vitor Pessoa de Almeida

Título: Imagens em movimento: fruição espectorial no horizonte da presença

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Instituição/Programa: - ECA

Grau: Doutorado

Data de defesa: 1992

AutorRAMOS, Fernão Vitor Pessoa de Almeida
TítuloImagens em movimento: fruição espectorial no horizonte da presença
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo, São Paulo, 1992
Instituição/ProgramaECA
GrauDoutorado
Data de defesa1992



8 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: OLIVEIRA JÚNIOR, Luiz Carlos Gonçalves de

Título: Vertigo: a teoria artística de Hitchcock e seus desdobramentos no cinema moderno

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Doutorado

Data de defesa: 24.04.2015

AutorOLIVEIRA JÚNIOR, Luiz Carlos Gonçalves de
TítuloVertigo: a teoria artística de Hitchcock e seus desdobramentos no cinema moderno
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauDoutorado
Data de entrega2015
Data de defesa24.04.2015
Descrição físicav.1; 414 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoA tese investiga a recorrência do filme Um corpo que cai (Vertigo, 1958), de Alfred Hitchcock, como esquema matricial de uma reflexão meta-artística que, tomando como objeto a própria imagem (cinematográfica, pictórica, fotográfica, digital), atravessa toda a história moderna do cinema. Depois de definir e analisar a teoria artística proposta por Vertigo, a tese verifica os desdobramentos dessa teoria em uma série de filmes realizados desde o começo da década de 1960 até os anos 2000. Dentre os filmes analisados se acham La Jetée (Chris Marker, 1962), Blow up (Michelangelo Antonioni, 1966), Trágica obsessão (Obsession, Brian De Palma, 1975), Special Effects (Larry Cohen, 1984), Síndrome mortal (La Sindrome di Stendhal, Dario Argento, 1996), Estrada perdida (Lost Highway, David Lynch, 1997), A prisioneira (La captive, Chantal Akerman, 2000) e Na cidade de Sylvia (En la ciudad de Sylvia, José Luis Guerín, 2007).
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



9 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: OLIVEIRA JÚNIOR, Luiz Carlos Gonçalves de

Título: O cinema de fluxo e a mise en scène

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 28.09.2010

AutorOLIVEIRA JÚNIOR, Luiz Carlos Gonçalves de
TítuloO cinema de fluxo e a mise en scène
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauMestrado
Data de entrega2010
Data de defesa28.09.2010
Descrição físicav.1; 162 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoA dissertação é dividida em duas partes. A primeira consiste em um estudo sobre a noção de mise en scène no cinema, levando em conta suas origens teatrais e algumas de suas aplicações na teoria cinematográfica. O enfoque privilegia as definições essencialistas formuladas por uma parcela da crítica francesa, concentrada nas revistas Cahiers du Cinéma e Présence du Cinéma nos anos 1950-60. A segunda parte da dissertação, mais fincada na análise fílmica, aborda alguns elementos estéticos do cinema contemporâneo, dentre eles o conceito de cinema de fluxo, que designa um conjunto de filmes que ocupam um ponto cego em relação à definição clássica de mise en scène trabalhada na parte I. O Intruso (Claire Denis, 2004), Sombra (Philippe Grandrieux), A Viagem do Balão Vermelho (Hou Hsiao-hsien, 2007) e Gerry (Gus Van Sant, 2002) são alguns dos filmes analisados.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



10 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: NAGIB, Lúcia

Título: Nascido das cinzas: autor e sujeito nos filmes de Oshima

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Instituição/Programa: - ECA

Grau: Doutorado

Data de defesa: 1994

AutorNAGIB, Lúcia
TítuloNascido das cinzas: autor e sujeito nos filmes de Oshima
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo, São Paulo, 1994
Instituição/ProgramaECA
GrauDoutorado
Data de defesa1994



11 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: NAGIB, Lúcia

Título: Werner Herzog: o cinema como realidade

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Instituição/Programa: - ECA

Grau: Mestrado

Data de defesa: 1988

AutorNAGIB, Lúcia
TítuloWerner Herzog: o cinema como realidade
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo, São Paulo, 1988
Instituição/ProgramaECA
GrauMestrado
Data de defesa1988



12 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: MENDES, Ranulfo Alfredo Manevy de Pereira

Título: Jean-Luc Godard e o cinema clássico americano - de Acossado a Made in USA

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Instituição/Programa: - ECA

Grau: Doutorado

Data de defesa: 2004

AutorMENDES, Ranulfo Alfredo Manevy de Pereira
TítuloJean-Luc Godard e o cinema clássico americano - de Acossado a Made in USA
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo, São Paulo, 2004
Instituição/ProgramaECA
GrauDoutorado
Data de defesa2004



13 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: MATTOS, Caio Rubens Amado de

Título: A formação do Estado como alegoria: revolução e regressividade em Ivan, o terrível

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 2001

AutorMATTOS, Caio Rubens Amado de
TítuloA formação do Estado como alegoria: revolução e regressividade em Ivan, o terrível
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauMestrado
Data de entrega2001
Data de defesa2001
Descrição físicav.1; 113 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fontededalus.usp.br
ResumoO objetivo do presente trabalho é a análise do filme de S. M. Eisenstein Ivan, o Terrível a partir dos seus procedimentos formais e das relações entre estes procedimentos e sua temática histórica, a conjuntura soviética dos anos 40 e o tema geral do filme, a formação do Estado. O elemento de ligação entre estruturas formal e temática se encontra no conflito, que advém da história narrada e que se manifesta na composição dos planos, na performance dos atores e na montagem, entre unidade e fragmentação. O trabalho pretende que, ainda que encomendado pelo Estado com o propósito de propaganda política e aparentemente respeitoso das normas estéticas do realismo socialista, o filme de Eisenstein desenvolve as pesquisas artísticas inovadoras do cineasta e contém, na espessura de seu texto, uma forte dimensão crítica em relação ao processo histórico soviético, com seus vínculos estreitos entre revolução e regressividade.



14 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: LOMILLOS GARCIA, Miguel Angel

Título: Poética da ausência: El Espiritu de la colmea de Victor Erice

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 1993

AutorLOMILLOS GARCIA, Miguel Angel
TítuloPoética da ausência: El Espiritu de la colmea de Victor Erice
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauMestrado
Data de entrega1993
Data de defesa1993
Descrição físicav.1; 202 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fontededalus.usp.br
ResumoEl espiritu de la colmena (1973) de Victor Erice e um filme-chave na história do cinema espanhol. Trata-se de um dos poucos filmes a realizar uma visão totalizante do processo franquista (1939-1975), trabalhando o tema das origens (Castela-1940) como exposição de um momento de crise nacional (pós-guerra civil). Nessas coordenadas se insere o nucleo da narrativa, enraizada numa outra perspectiva da origem, que funde mito e história: o processo de iniciacao da infância, a descoberta e o conhecimento desse mundo adulto. [...]



15 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: LOBO, Júlio César

Título: Rede de representações (configurações do correspondente estrangeiro em situações de comunicação intercultural no cinema internacional, 1968-1988)

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Doutorado

Data de defesa: 2002

AutorLOBO, Júlio César
TítuloRede de representações (configurações do correspondente estrangeiro em situações de comunicação intercultural no cinema internacional, 1968-1988)
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
Abragência do estudo1968-1988
GrauDoutorado
Data de entrega2002
Data de defesa2002
Descrição físicav.1; 145 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fontededalus.usp.br
ResumoEssa pesquisa visa analisar cinco filmes em que se têm representações do correspondente estrangeiro ocidental do Primeiro Mundo a serviço no Terceiro. A montagem desse corpus buscou privilegiar ficções em que se destaca, entre outras coisas, a emergência de questões provenientes de situações de comunicação intercultural, em que a alteridade étnica, associada ao plurilingüismo, é um dado-chave. Dentre as nossas principais questões dirigidas a esses filmes, estão as seguintes: a) como são construídas as configurações dos repórteres de texto e de imagem como tradutores culturais?; b) de que modo e com qual intensidade determinados referenciais culturais influenciam o trabalho desses profissionais e a interação deles com nativos ou residentes, sejam esses últimos fontes de informação ou intérpretes? c) através de quais recursos e com quais objetivos são construídas as representações desses mesmos nativos ou residentes?; d) quais os artifícios narrativos utilizados para a confecção das "verdades" de cada filme?; e, e) como se configura em cada um deles o dilema observar versus participar? [...]



16 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: KOIDE, Emi

Título: Imagem e texto em The Pillow Book de Peter Greenaway

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 2003

AutorKOIDE, Emi
TítuloImagem e texto em The Pillow Book de Peter Greenaway
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauMestrado
Data de entrega2003
Data de defesa2003
Descrição físicav.1; 112 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fontededalus.usp.br
ResumoEste trabalho apresenta uma análise sobre The Pillow Book, filme de Peter Greenaway, realizado em 1995. Inspirado no livro Makura no Sôshi, de Sei Shonagon, obra da literatura clássica japonesa do período Heian (794-1186); investiga-se o modo como o filme se apropria desta obra. Aponta-se o diálogo com a arte caligráfica, os ideogramas e gravuras japonesas. A incorporação de obras da tradição Ocidental e a exploração de procedimentos que fazem referência às vanguardas artísticas criam um campo de tensão entre a presente obra e a história da arte. [...]



17 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: BAMONTE, Duvaldo

Título: Arranjos e desarranjos entre filme, espectador e história na filmografia de Pier Paolo Pasolini

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 1996

AutorBAMONTE, Duvaldo
TítuloArranjos e desarranjos entre filme, espectador e história na filmografia de Pier Paolo Pasolini
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauMestrado
Data de entrega1996
Data de defesa1996
Descrição físicav.1; 208 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fontededalus.usp.br
ResumoA dissertação procura traçar alguns dos redirecionamentos articulados na filmografia de Pier Paolo Pasolini frente ao cinema do início dos anos 60, principalmente em relação ao recorte cinema de autor. Dois deste desvios, por assim dizer, interessaram mais de perto (nos dois filmes analisados, o La ricotta e o La rabbia, ambos, de 1963): o primeiro sobre a desmobilização da autoria enquanto corpo semântico, no confronto entre o universo de autor e o mandato do autor, na dimensão da organicidade definida por Gramsci, e, segundo, que recorre ao arquivo de imagens de cinejornais para estabelecer o papel de intermediação exercício pelo cinema na organização/desorganização das referências da memória/história contemporânea



18 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: BERNARDINO, Vanderlei

Título: O ator do Teatro de Arena no Cinema Novo

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 21.03.2013

AutorBERNARDINO, Vanderlei
TítuloO ator do Teatro de Arena no Cinema Novo
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauMestrado
Data de entrega2013
Data de defesa21.03.2013
Descrição físicav.1; 94 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoEsta pesquisa aborda a influência de métodos e técnicas da interpretação do ator no contexto do cinema brasileiro moderno, quando o trabalho, o estilo e os métodos de interpretação do Teatro de Arena encontraram seu desdobramento no estilo de interpretação de atores, em filmes precursores e clássicos do Cinema Novo. Para isso vamos identificar quais as influências técnicas desta interpretação, como o sistema de Stanislavski, o método do Actors Studio, o efeito de distanciamento de Bertold Brecht. Na análise de cenas e sequências de filmes focalizo no trabalho dos atores a interação com a estética, a câmera e a montagem, para a compreensão destas influências. Assim analiso o desempenho de Gianfrancesco Guarnieri no filme O Grande Momento de Roberto Santos, 1958; Nélson Xavier no filme Os Fuzis de Ruy Guerra, 1963; Paulo José em O Padre e a Moça de Joaquim Pedro de Andrade, 1965; Othon Bastos no filme Deus e o Diabo na Terra do Sol de Glauber Rocha, 1963, único não-representante do Teatro de Arena, mas que consolidou sua carreira de teatro na Bahia e mais tarde no Grupo de Teatro Oficina em São Paulo. [...] Os cineastas do Cinema Novo, que buscavam estéticas alternativas e novas formas de diálogo com a realidade brasileira, vão encontrar nestes intérpretes as parcerias para a realização de seus filmes. Sendo assim, esta pesquisa busca um aporte original à questão, e parte da experiência do teatro para fazer a análise do trabalho do ator brasileiro no cinema, levando em conta as diferenças de técnica e de condições do trabalho, mas pensando tais diferenças como o lugar de um mútuo aprendizado que evidencia muito bem tudo o quanto há de comum entre o teatro e o cinema.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



19 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: MARZOCHI, Ilana Feldman

Título: Jogos de cena: ensaios sobre o documentário brasileiro contemporâneo

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Doutorado

Data de defesa: 04.06.2012

AutorMARZOCHI, Ilana Feldman
TítuloJogos de cena: ensaios sobre o documentário brasileiro contemporâneo
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauDoutorado
Data de entrega2012
Data de defesa04.06.2012
Descrição físicav.1; 162 f.; Ilustrado.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoEnsaísmo, práticas confessionais, autoficção, performance de si, apropriação de imagens amadoras, valorização do processo e abertura da cena à sua não-realização, na forma da emergência do fracasso, são escolhas, projetos ou procedimentos estéticos empregados em um número crescente de filmes brasileiros, sobretudo aqueles tomados por documentais. Tais escolhas dialogam, criticamente ou não, com uma cultura audiovisual colonizada por estratégias que visam a uma permanente intensificação dos "efeitos de real": seja por meio da tentativa de apagamento da linguagem como construção e mediação (o que chamamos de "apelo realista"), seja por meio da exposição de uma suposta intimidade como lugar privilegiado, ou mesmo garantia, da verdade do sujeito (o que chamamos de "hipertrofia da subjetividade"). Na contramão dessa tendência e operando na indeterminação entre autenticidade e encenação, pessoa e personagem, público e privado, processo e obra, experiência e jogo, vida e performance, diversos documentários brasileiros contemporâneos, que constituem o foco de nosso interesse, têm investido na opacidade, na explicitação das mediações, na reposição da distância e na tensão entre as subjetividades e seus horizontes ficcionais - destilando dúvidas a respeito da imagem documental, colocando sob suspeita seus procedimentos ou produzindo suas próprias esquivas. [...] Organizados em quatro ensaios e articulados a outras manifestações da cultura, os filmes analisados tanto constituem diversos regimes de visibilidade (com seus correlatos modos de produção da subjetividade) como tensionam as formas estéticas e as forças culturais, políticas e sociais [...].
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



20 / 51
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: MORAES, Felipe Augusto de

Título: A arte-soma de José Agripino de Paula

Orientador: Ismail Norberto Xavier

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 01.11.2011

AutorMORAES, Felipe Augusto de
TítuloA arte-soma de José Agripino de Paula
OrientadorIsmail Norberto Xavier
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauMestrado
Data de entrega2011
Data de defesa01.11.2011
Descrição físicav.1; 164 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fontecapes.gov.br / teses.usp.br
ResumoEsse trabalho acompanha a trajetória artística do escritor, teatrólogo e cineasta José Agrippino de Paula do lançamento de seu primeiro romance, Lugar Público, em 1965, até algumas de suas experiências com filmes Super-8 já na década de 70. Como eixo fundamental, ele relata criticamente a gênese e a construção de uma proposta poética intitulada pelo próprio artista de arte-soma. Para tanto, prioriza-se o período que vai do início de sua carreira como romancista até a realização de seu primeiro filme, Hitler IIIº Mundo (1968), considerado aqui peça central na realização desta poética.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



página 1 de 3
ir para página          

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
Pesquisar (apenas um termo por linha):
no campo:
 
1     
2   
3