logo

Termo(s) de pesquisa:
OR_Henri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau []
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 9
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: FELÍCIO, Patrícia Helena dos Santos

Título: O passado citacional no ensaismo videográfico tardio de Jean-Luc Godard: The old place (1999) e Liberté et patrie (2002) - duas parcerias com Anne-Marie Miéville

Orientador: Henri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 18.12.2020

AutorFELÍCIO, Patrícia Helena dos Santos
TítuloO passado citacional no ensaismo videográfico tardio de Jean-Luc Godard: The old place (1999) e Liberté et patrie (2002) - duas parcerias com Anne-Marie Miéville
OrientadorHenri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauMestrado
Data de entrega2020
Data de defesa18.12.2020
Descrição físicav.1; 305 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoO presente estudo investiga a poética citacional do ensaísmo videográfico tardio de Jean-Luc Godard, principalmente em sua lida com a narração da história, dedicando-se especificamente aos filmes The Old Place (1999) e Liberté et Patrie (2002), ambos dirigidos em parceria com a cineasta Anne-Marie Miéville. Partindo de uma breve contextualização do desenvolvimento do ensaísmo videográfico godardiano e de seu encontro com Miéville, bem como da importância de Histoire(s) du cinéma para a formulação de uma forma reflexiva que, por meio de sua própria forma, busca dialeticamente relacionar a história do cinema e das artes plásticas com a história social, buscamos demonstrar as especificidades que ela alcançou ao longo do tempo tomando duas obras distintas como referência. Procuramos apontar as singularidades de ambos os filmes e, fazendo uso de um conjunto de conceitos oriundos da filosofia da história de Walter Benjamin [...]
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



2 / 9
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: SÓCRATES, Lessandro

Título: Quem diz “Eu, um negro?: vozes e foco narrativo no filme de Jean Rouch

Orientador: Henri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau

Universidade: Universidade de São Paulo

Instituição/Programa: - ECA

Grau: Mestrado

Data de defesa: 2009

AutorSÓCRATES, Lessandro
TítuloQuem diz “Eu, um negro?: vozes e foco narrativo no filme de Jean Rouch
OrientadorHenri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau
UniversidadeUniversidade de São Paulo, São Paulo, 2009
Instituição/ProgramaECA
GrauMestrado
Data de defesa2009



3 / 9
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: LOPES, Fabiana Ferreira

Título: Serras da desordem, Corumbiara e a memória

Orientador: Henri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 05.09.2013

AutorLOPES, Fabiana Ferreira
TítuloSerras da desordem, Corumbiara e a memória
OrientadorHenri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauMestrado
Data de entrega2013
Data de defesa05.09.2013
Descrição físicav.1; 113 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoEsta dissertação analisa os filmes Serras da desordem (2006) de Andrea Tonacci e Corumbiara (2009) de Vincent Carelli a partir da perspectiva da construção de uma memória dos vencidos. Esses filmes tratam de casos de massacres cometidos contra indígenas brasileiros em situação de isolamento, que, a pesar de terem sido amplamente divulgados na imprensa, nunca foram apurados e os culpados jamais foram condenados judicialmente. O objetivo desta pesquisa é o de compreender as estratégias utilizadas por cada um dos realizadores na reconstituição do passado e no estabelecimento no presente da memória dos grupos retratados nesses filmes. O conceito de memória usado nesta dissertação tem base nos estudos de Maurice Halbwachs. Sua aplicação nesta pesquisa demonstrou que a reconstituição do passado traz à tona a memória daqueles que historicamente vem sendo silenciados pela cultura hegemônica e letrada. Apesar da aproximação desses filmes do ponto de vista temático, a reconstituição do passado se dá de maneira distinta em cada um deles. Em Serras da desordem, Andrea Tonacci utiliza principalmente o procedimento da reencenação no presente dos episódios relacionados ao massacre por aqueles que vivenciaram essa história. Enquanto que em Corumbiara, Vincent Carelli utiliza o testemunho daqueles que sobreviveram aos massacres e dos que vivenciaram as consequências dos atentados como o principal recurso de rememoração.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



4 / 9
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: RAMOS, Clara Leonel

Título: A construção do personagem no documentário brasileiro contemporâneo: autorrepresentação, perfomance e estratégias narrativas

Orientador: Henri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Doutorado

Data de defesa: 09.08.2013

AutorRAMOS, Clara Leonel
TítuloA construção do personagem no documentário brasileiro contemporâneo: autorrepresentação, perfomance e estratégias narrativas
OrientadorHenri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauDoutorado
Data de entrega2013
Data de defesa09.08.2013
Descrição físicav.1; 264 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoA pesquisa tem por objetivo investigar o processo de construção de personagens na produção documentária brasileira contemporânea a partir da noção de autorrepresentação do sujeito filmado, tendo como hipótese inicial a ideia de que o estatuto da personagem no filme se define a partir da tensão entre a performance da pessoa real, seu projeto de atuação e as estratégias enunciativas do autor. Partindo da apresentação de uma proposta de definição da autorrepresentação - que rejeita a premissa de que a encenação deva ser analisada dentro do binômio de verdade e falsificação - a pesquisa se desenvolve tendo como recurso fundamental a análise fílmica imanente. Foram selecionados quatro filmes brasileiros contemporâneos como corpus central de análise: Entreatos (João Moreira Salles, 2004), Juízo (Maria Augusta Ramos, 2007), Serras da Desordem (Andréa Tonacci, 2008) e Jogo de Cena (Eduardo Coutinho, 2007). As análises fílmicas se organizam a partir dos diferentes níveis de consciência dos sujeitos filmados em relação à própria performance e buscam investigar até que ponto essa consciência implica num maior ou menor nível de autenticidade. Conectando os dois eixos centrais de reflexão - do desempenho e das estratégias enunciativas que o transcendem - se coloca a questão que sintetiza o desafio maior da pesquisa: como avaliar o quão bem representada é uma pessoa?
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



5 / 9
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: SOUZA, Gustavo da Silva

Título: Pontos de vista em documentários de periferia: estética, cotidiano e política

Orientador: Henri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Doutorado

Data de defesa: 19.04.2011

AutorSOUZA, Gustavo da Silva
TítuloPontos de vista em documentários de periferia: estética, cotidiano e política
OrientadorHenri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
Abragência do estudo2000-2010
GrauDoutorado
Data de entrega2011
Data de defesa19.04.2011
Descrição físicav.1; 253 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fontecapes.gov.br / teses.usp.br
ResumoEste trabalho investiga os fatores que alicerçam os pontos de vista da produção de documentários de periferias. Desde o final dos anos 1990, vê-se o crescimento da realização de filmes e vídeos encabeçada por oficinas, escolas livres e coletivos independentes. Tal produção é marcada por uma heterogeneidade em formatos, narrativas, temáticas e opções estéticas. Diante dessa multiplicidade, o foco desta pesquisa volta-se para os documentários, pois essa modalidade fílmica tem uma importância vital nessa produção. Quarenta documentários realizados entre 2000 e 2010 compõem o corpus da tese, evidenciando, também, uma diversidade de pontos de vista sobre pessoas, espaços, histórias, sociabilidades. Partindo da ideia de que o ponto de vista no cinema remete tanto à significação do plano como à sua exteriorização, por meio da análise desses filmes formulo como hipótese a ideia de que estética, cotidiano e política estruturam os pontos de vista da produção documental periférica. Para testar essa premissa, a ferramenta metodológica utilizada é a análise fílmica que privilegia imagem, texto e som. A discussão sobre estética, cotidiano e política acena para a necessidade de se debater a questão da autoria e as composições do documentário - dois pontos importantes para o entendimento das dinâmicas de produção e efeitos de sentido dos documentários de periferia.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



6 / 9
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: TAVARES, Krishna Gomes

Título: A luta operária no cinema militante de Renato Tapajós

Orientador: Henri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 23.12.2011

AutorTAVARES, Krishna Gomes
TítuloA luta operária no cinema militante de Renato Tapajós
OrientadorHenri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
Abragência do estudo1977-1982
GrauMestrado
Data de entrega2011
Data de defesa23.12.2011
Descrição físicav.1; 145 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fontecapes.gov.br / teses.usp.br
ResumoEste trabalho de pesquisa pretende desenvolver uma análise de cinco documentários realizados pelo cineasta Renato Tapajós, entre 1977 e 1982, em parceria com o Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema: Acidente de Trabalho (1977), Trabalhadoras Metalúrgicas (1978), Greve de Março (1979), A luta do Povo (1980) e o longa-metragem Linha de Montagem (1981). O objetivo é refletir sobre essa experiência de produção de filmes militantes, destinada à educação sindical, durante a Ditadura Militar no Brasil. Para isso, procuraremos identificar como se configura o ponto de vista dos documentários. Partiremos da análise da relação entre as temáticas apresentadas e as diferentes locuções que os filmes articulam, para investigar como o aspecto político e ideológico da representação da afirmação da identidade sindical, de contestação social e de rearticulação do movimento sindical no ABC durante o regime militar é elaborado e organizado. Finalmente iremos relacionar algumas das referidas obras de Renato Tapajós com outros modos de representação do operariado paulista presentes na produção cinematográfica brasileira no fim da década de 70.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



7 / 9
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: RAMOS, Clara Leonel

Título: As múltiplas vozes da caravana Farkas e a crise do modelo sociológico

Orientador: Henri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 16.05.2007

AutorRAMOS, Clara Leonel
TítuloAs múltiplas vozes da caravana Farkas e a crise do modelo sociológico
OrientadorHenri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
Abragência do estudo1964-1969
GrauMestrado
Data de entrega2007
Data de defesa16.05.2007
Descrição físicav.1; 164 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoCaravana Farkas é o conjunto de 20 documentários produzidos por Thomas Farkas entre 1964 e 1969. Este trabalho analisa verticalmente três destes filmes: "Viva Cariri" (1970), de Geraldo Sarno, "De raízes e rezas entre outros" (1972), de Sérgio Muniz e "Frei Damião, trombeta dos aflitos, martelo dos hereges" (1970), de Paulo Gil Soares -, buscando situa-los em elação à tradição documentária brasileira que os antecedem e ao documentário brasileiro da década de 70. As análises partem de sugestões imanentes aos filmes, em detrimento do contexto de produção; têm como foco as relações entre som e imagem internas aos filmes, e se opóiam em ferramentas teóricas ligadas especificamente ao filme documentário, como a categoria de voz do texto e os variados modos documentários. A partir do trabalho de análise, esse corpus pode ser caracterizado como de transição. Apesar de estarem ainda ligados às raízes do documentário expositivo brasileiro de cunho sociológico e ao paradigma da "voz do dono", os filmes apontam para procedimentos que se tornarão comuns na produção brasileira posterior, na qual a busca a "voz do outro" ganha consistência.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



8 / 9
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: ROVERE, Rossana Danielle Romualdo dal

Título: Influências do cinema direto nos documentários de Joâo Moreira Salles: uma análise do filme Nelson Freire

Orientador: Henri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 17.04.2006

AutorROVERE, Rossana Danielle Romualdo dal
TítuloInfluências do cinema direto nos documentários de Joâo Moreira Salles: uma análise do filme Nelson Freire
OrientadorHenri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauMestrado
Data de entrega2006
Data de defesa17.04.2006
Descrição físicav.1; 128 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fontededalus.usp.br
ResumoEsta dissertação propõe verificar a influência das metodologias propostas pelo cinema direto americano sobre os procedimentos do método de trabalho aplicado pelo documentarista João Moreira Salles. Elabora a análise da narrativa e dos procedimentos de realziação do filme Nelson Freire. Faz a análise comparativa deste documentário Don´t look back, um filme representante do cinema direto.



9 / 9
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: OLIVEIRA, Nezi Heverton Campos de

Título: O cinema autoral de Sérgio Bianchi: uma visão crítica e irônica da realidade brasileira

Orientador: Henri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau

Universidade: Universidade de São Paulo

Grau: Mestrado

Data de defesa: 07.04.2006

AutorOLIVEIRA, Nezi Heverton Campos de
TítuloO cinema autoral de Sérgio Bianchi: uma visão crítica e irônica da realidade brasileira
OrientadorHenri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauMestrado
Data de entrega2006
Data de defesa07.04.2006
Descrição físicav.1; 213 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fontededalus.usp.br
ResumoEste trabalho tem como horizonte a análise do conjunto da produção fílmica do cineasta brasileiro Sérgio Bianchi, tendo como principal objetivo o estudo de sua fatura cinematográfica, dos temas mais recorrentes e de como denotam uma leitura singular da realidade brasileira. A repetição sistemática dos temas e a utilização frequente dos mesmos recursos cinematográficos revelam a presença de um " autor" que se expressa estética e politicamente de modo muito mais pessoal e particular. Após uma apresentação mais panorâmica de sua obra, os aspectos mencionados são aprofundados numa análise mais detalhada de três dos seus filmes: Mato eles, Romance e Cronicamente inviável.



página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
Pesquisar (apenas um termo por linha):
no campo:
 
1     
2   
3