logo

Termo(s) de pesquisa:
OR_Antonio Paulo de Morais Rezende []
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 5
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: ARAÚJO, Naiara Leonardo

Título: Iguatu e a experiência do cinema entre os anos 1970 e 1980

Orientador: Antonio Paulo de Morais Rezende

Universidade: Universidade Federal de Pernambuco

Instituição/Programa: - Programa de Pós-Graduação em História

Grau: Mestrado

Data de defesa: 18.08.2014

AutorARAÚJO, Naiara Leonardo
TítuloIguatu e a experiência do cinema entre os anos 1970 e 1980
OrientadorAntonio Paulo de Morais Rezende
UniversidadeUniversidade Federal de Pernambuco, Recife
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em História
Abragência do estudo1971-1980
GrauMestrado
Data de entrega2014
Data de defesa18.08.2014
Descrição físicav.1; 141 f.; Ilustrado com fotos dos cinemas e documentos.
DisponibilidadeBiblioteca UFPE
Fonterepositorio.ufpe.br
Resumo"Iguatu e a experiência do Cinema entre os anos de 1970-80” discute o que podemos chamar de o momento de maior presença e impacto dos cinemas na sociedade de Iguatu, ate culminar no seu fechamento na primeira metade da década de 1980. Para tanto, observamos que desde a década de 1920 a cidade já estabelecia um intercâmbio frequente e diário com tal arte, a partir do Cine-Theatro Iguatu. Por vezes retornamos à essa época em virtude da ausência de uma historiografia que comporte esse recorte, parte importante dessa relação Iguatu/Cinema. Assim, tomamos principalmente as décadas de 1970 e início de 1980 para discutir um momento em que mais de um cinema funcionou ao mesmo tempo. Nesse percurso, observamos o ator e cineasta Pedro Limaverde, o qual fora frequentador assíduo dos cinemas e deles inspirou sua paixão pela arte de atuar e fazer filmes. Nossa discussão, portanto, tinha como questão observar como as pessoas se apropriavam desses espaços de cinema,seus arredores e os filmes, e quais elementos levaram ao seu fechamento definitivo, no início dos anos 1980.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar

Conteúdo eletrônico



2 / 5
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: SILVA, Alberto Inácio da

Título: Arcaismos e modernidade: as contradições dos modelos femininos e masculinos no cinema brasileiro da ditadura - Um olhar sobre os filmes de Ana Carolina e Arnaldo Jabor

Orientador: Antonio Paulo de Morais Rezende

Universidade: Universidade Federal de Pernambuco

Instituição/Programa: - Programa de Pós-Graduação em História

Grau: Doutorado

Data de defesa: 01.11.2010

AutorSILVA, Alberto Inácio da
TítuloArcaismos e modernidade: as contradições dos modelos femininos e masculinos no cinema brasileiro da ditadura - Um olhar sobre os filmes de Ana Carolina e Arnaldo Jabor
OrientadorAntonio Paulo de Morais Rezende
UniversidadeUniversidade Federal de Pernambuco, Recife
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em História
GrauDoutorado
Data de entrega2010
Data de defesa01.11.2010
Descrição físicav.1; 450 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central UFPE
Fontecapes.gov.br / crbc-thesaurus.ehess.fr
ResumoEntre os anos 60 e 80, as sociedades ocidentais foram invadidas pelas reivindicacões dos grupos historicamente oprimidos que puseram em causa a dominacão patriarcal. No Brasil, essas reivindicacões chocaram-se com a ditadura militar instaurada em 1964 e legitimada pelos valores conservadores “Deus/pátria/família”. Neste trabalho, propomos uma análise da maneira como essas contestacões e transformacões políticas, sociais e econômicas influenciaram e definiram as representacões das identidades e relacões de sexo no cinema brasileiro da época. Com esse objetivo, nos detivemos sobre o trabalho de um diretor, Arnaldo Jabor, e de uma diretora, Ana Carolina. Essas filmografias abrangem as três décadas consideradas e oferecem, na verdade, um material muito importante para compreendermos a representacão cinematográfica do masculino e do feminino em um país que, durante todo o período estudado, e sempre confrontado com as contradicões entre modernidade e arcaísmo.
ObservaçãoTese defendida em co-tutela com a Université de Paris IV-Sorbonne Nouvelle com o título Archïsmes et modernité. Les contradictions des modèles féminins et masculins dans le cinéma brésilien de la dictature: un regard sur les films d'Ana Carolina et Arnaldo Jabor.



3 / 5
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: SANTIAGO, Roberval da Silva

Título: Cinematógrafo pernambucano: a jornada da transgressão, do sonho e da sedução

Orientador: Antonio Paulo de Morais Rezende

Universidade: Universidade Federal de Pernambuco

Grau: Mestrado

Data de defesa: 01.09.1995

AutorSANTIAGO, Roberval da Silva
TítuloCinematógrafo pernambucano: a jornada da transgressão, do sonho e da sedução
OrientadorAntonio Paulo de Morais Rezende
UniversidadeUniversidade Federal de Pernambuco - Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Recife
GrauMestrado
Data de entrega1995
Data de defesa01.09.1995
Descrição físicav.1; 134 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central UFPE
Fonteibict.br / capes.gov.br
ResumoA proposta desta dissertação tem como objetivo analisar e compreender os efeitos e as mudanças provocadas pelo cinema na sociedade (modos, hábitos, lazer, costumes, comportamentos, relações comerciais, práticas políticas e no universo sensívelmental) do Recife das três primeiras décadas do século XX, tendo como base a pesquisa de crônicas jornalísticas, artigos, anúncios, livros, revistas e filmes da época.
ObservaçãoTambém aparece com 176 p.



4 / 5
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: SILVA FILHO, Osmar Luíz da

Título: Na cidade da Parayba, o percurso e as tramas do moderno (1892-1928)

Orientador: Antonio Paulo de Morais Rezende

Universidade: Universidade Federal de Pernambuco

Grau: Doutorado

Data de defesa: 01.07.1999

AutorSILVA FILHO, Osmar Luíz da
TítuloNa cidade da Parayba, o percurso e as tramas do moderno (1892-1928)
OrientadorAntonio Paulo de Morais Rezende
UniversidadeUniversidade Federal de Pernambuco - Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Recife
Abragência do estudo1892-1928
GrauDoutorado
Data de entrega1999
Data de defesa01.07.1999
Descrição físicav.1; 336 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central UFPE
Fontecapes.gov.br
ResumoEsta pesquisa objetiva compreender a cidade de João Pessoa - então chamada Cidade da Parahyba do Norte, posteriormente Cidade da Parahyba ou ainda Cidade, da forma pela qual aparece em vários documentos, bem como a cidade de Cajazeiras, nas três décadas iniciais deste século, como um lugar de relações entre cultura e sociedade, onde os atores sociais (habitantes, intelectuais, governantes), expostos ao vórtice modernizador e, no segundo caso, à recepção de algumas formas modernas, problematizam a cidade a partir da introjeção e resignificação dos elementos culturais, provocando embates com a tradição ou, de uma maneira inversa, retendo esses confrontos. A trilha que percorremos para construir a narrativa contempla uma investida em questões, por meio das quais as cidades se problematizavam: as questões materiais relativas ao progresso e ao desenvolvimento, as intervenções de engenheiros e técnicos, a construção de um porto competitivo, de ferrovias, os diversos sentidos postos pelos emblemas modernos como água potável, eletricidade, bondes, roupas novas padronizadas, teatro, cinema, serviços, vacina, salubridade, remodelação de praças e ruas, conforto, etc.. Por trás dessas referências modernas encontraremos atores sociais bem interessados em criar, material e culturalmente, um novo cenário para as cidades, um cenário moderno. A elaboração desse projeto tem um percurso, bem como é composto de tramas. Para conhecer o percurso e as tramas do moderno nessas cidades, vamos relacionar as várias linguagens possíveis, as quais poderão nos revelar uma história que mostrará um contexto de perdas e ganhos para os habitantes da cidade, pela escolha e rejeição dos novos significados culturais gestados pela modernidade.



5 / 5
Selecionar
Imprimir
Clique para ver +

Autor: MARIANO, Serioja Rodrigues Cordeiro

Título: Signos em confronto: o arcaico e o moderno na Princesa (PB) dos anos vinte

Orientador: Antonio Paulo de Morais Rezende

Universidade: Universidade Federal de Pernambuco

Grau: Mestrado

Data de defesa: 01.04.1999

AutorMARIANO, Serioja Rodrigues Cordeiro
TítuloSignos em confronto: o arcaico e o moderno na Princesa (PB) dos anos vinte
OrientadorAntonio Paulo de Morais Rezende
UniversidadeUniversidade Federal de Pernambuco - Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Recife
Abragência do estudo1921-1930
GrauMestrado
Data de entrega1999
Data de defesa01.04.1999
Descrição físicav.1; 130 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central UFPE
Fontecapes.gov.br
ResumoAs transformações urbanas ocorridas, no início do século XX, nos grandes centros brasileiros, difundiram-se pelo país tornando-se ponto de referência para várias cidades. Cidades como São Paulo, Rio de Janeiro passaram a figurar como signos de civilização e de modernidade, apropriando-se, por sua vez, de modelos europeus. É um ideal de modernidade (adaptado à realidade de cada lugar) que pode ser observado em Princesa e em outras cidades do sertão nordestino. A cidade de Princesa é tomada pelos signos modernos (o futebol, o cinema, o automóvel, a luz elétrica, entre outros) que aparecem com força e velocidade. O nosso estudo pretende mostrar as formas pelas quais os signos modernos conviveram e se relacionaram com a cultura tradicional. No trabalho, verificou-se que a chegada das chamadas invenções modernas mexeu e alterou o cotidiano da população princesense. Modernidade que chegou construindo seus labirintos, mudando os hábitos sociais, comportamentos e sensibilidades, não com a mesma velocidade de outras cidades brasileiras, mas ao seu modo e dentro de sua multiplicidade. Apesar da marcante presença da tradição, o novo e o velho coexistem com suas contradições, fazem parte da história da Cidade.



página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
Pesquisar (apenas um termo por linha):
no campo:
 
1     
2   
3