logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20200925091813
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorSIQUEIRA, Daniela Giovana
TítuloCineastas mineiros em trânsito (1968-1970): política, cultura e memória
OrientadorEduardo Victorio Morettin
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
Abragência do estudo1968-1970
GrauDoutorado
Data de entrega2019
Data de defesa18.04.2019
Descrição físicav.1; 277 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
ResumoEsta tese se dedica à análise dos filmes: A vida provisória (1968), de Maurício Gomes Leite; Sagrada família (1970), de Sylvio Lanna; Crioulo doido (1970), de Carlos Alberto Prates Correia e Perdidos e malditos (1970), de Geraldo Veloso, com o objetivo de compreender uma questão central apresentada por essas obras: na virada dos anos de 1968/1970, para pensar o Brasil seria necessário voltar a Minas Gerais, mesmo no limite de sua negação física. Seus diretores partem de uma formação comum: o cineclubismo vivido no Centro de Estudos Cinematográficos de Minas Gerais (CEC) e o exercício da crítica cinematográfica desenvolvida na Revista de Cinema e em jornais diários na cidade de Belo Horizonte. A migração para o Rio de Janeiro, ocorrida na década de 1960, e a formação profissional nessa nova cidade, marca a história de todos esses realizadores, bem como imprime aos filmes perspectivas que, segundo nossa análise, criam trânsitos sinuosos entre os dois maiores movimentos do cinema moderno brasileiro: o Cinema Novo e o Cinema Marginal.
Acesso eletrônicoONLINE - https://teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27161/tde-11062019-165139/pt-br.php




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)