logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20200114033116
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorCERA, Flávia Letícia Biff
TítuloArte-vida-corpo-mundo segundo Hélio Oiticica
OrientadorRaul Antelo
UniversidadeUniversidade Federal de Santa Catarina - Centro de Comunicação e Expressão, Florianópolis
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Literatura
GrauDoutorado
Data de entrega2012
Data de defesa01.03.2012
Descrição físicav.1; 289 f.; Ilustrado.
DisponibilidadeBiblioteca UFSC
Fontecapes.gov.br / repositorio.ufsc.br
ResumoEsta tese trabalha algumas obras e conceitos do artista Hélio Oiticica (1937 - 1980). Partindo do conceito de acontecimento, nossa hipótese é que Oiticica era um inventor de acontecimentos, porque entendia a arte como a criação de uma possibilidade de vida. Hélio abandona a concepção de objeto autônomo de arte para pensar a experiência, a relação, com o objeto. Isto implicou a mudança do conceito de espectador para participador, iniciando assim uma política de alteridade. De modo que suas proposições foram ganhando contornos de invenções de mundo. Foram quatro eixos que elegemos para pensar essas questões: Apocalipopótese, evento coletivo de 1968; Subterrânia, concenti que Oiticica elege para pensar suas proposições; Parangolés, as capas que pensou e repensou durante toda a vida; e Cosmococas, suas experiências de quase-cinema.
ObservaçãoTambém aparece com 222 p.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)