logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20191121031545
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorTÁVORA, Lina Rocha Fernandes
TítuloCinema de intimidade: proposta de gênero para o novo cinema brasileiro
OrientadorGustavo de Castro e Silva
UniversidadeUniversidade de Brasília, Brasília
Instituição/ProgramaMestrado em Comunicação
GrauMestrado
Data de entrega2010
Data de defesa17.12.2010
Descrição físicav.1; 151 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central UnB
Fontecapes.gov.br / repositorio.unb.br
ResumoO presente estudo busca atualizações do gênero cinematográfico “cinema de intimidade”, elaborado pelo poeta e pensador Nicholas Vachel Lindsay (1879-1931), em 1915, ao contexto cinematográfico nacional recente. Foram escolhidos para a análise cinco filmes do novo cinema brasileiro: Separações (2003), de Domingos Oliveira; Cão sem dono (2007), de Beto Brant e Renato Ciasca; Não por acaso (2007), de Philippe Barcinski; Nome próprio (2008), de Murilo Salles, e Apenas o fim (2009), de Matheus Souza. O novo cinema brasileiro surge a partir de 2002, após o desfecho do ciclo conhecido como Retomada do Cinema Nacional. O conceito de “intimidade” é trabalhado na pesquisa como um gênero que está inserido nas práticas cotidianas e põe em questão a vida íntima, a amizade, a sexualidade e as emoções humanas. Há, assim, uma leitura das relações interpessoais a partir da análise dos filmes, com um especial olhar à poética do amor contemporâneo e ao espaço de intimidade por excelência – a casa.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)