logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20191028032912
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorSILVA, Eduardo Miranda
TítuloA voz do outro no cinema brasileiro contemporâneo: a questão da primeira pessoa
OrientadorVera Lúcia Follain de Figueiredo
UniversidadePontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Instituição/ProgramaMestrado em Comunicação Social
GrauMestrado
Data de entrega2009
Data de defesa2009
Descrição físicav.1; 144 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central PUCRJ
Fontedbd.puc-rio.br / capes.gov.br
ResumoO objetivo da dissertação é investigar a construcão da narrativa em primeira pessoa no cinema de ficção brasileiro contemporâneo, levando em conta a crítica que se fez, nos anos 70, à "voz do saber" e ao uso da terceira pessoa, predominante no discurso do Cinema Novo - fruto de um período em que as artes caminhavam em consonância com um projeto coletivo e igualitário de nação, confiantes na importância do papel do artista para a conscientização do povo. Parte-se da conjunção, no pós-golpe militar, entre a autocrítica dos cineastas intelectuais e o surgimento do cinema direto, com captação simultânea de imagem e som, para pensar os desdobramentos da proposta de dar voz ao outro de classe no cinema da atualidade. A ascensão da primeira pessoa no documentário brasileiro, com ênfase dada à entrevista, fornece subsídios para compreender o debate ético que se trava em torno da ficção cinematográfica em primeira pessoa, neste início do século XXI. No recorte da dissertação, os seguintes filmes foram selecionados como objeto de análise: O Homem que Copiava (2003), de Jorge Furtado, Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles e Tropa de Elite (2007), de José Padilha.
ObservaçãoTambém aparece com 130 p.




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)