logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20191005041855
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorADAMATTI, Margarida Maria
TítuloA crítica cinematográfica no jornal alternativo Opinião: frentismo, estética e política nos anos setenta
OrientadorEduardo Victorio Morettin
UniversidadeUniversidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes, São Paulo
GrauDoutorado
Data de entrega2014
Data de defesa23.04.2015
Descrição físicav.1; 437 f.
DisponibilidadeBiblioteca ECA
Fonteteses.usp.br
PublicaçãoADAMATTI, Margarida Maria. Crítica de cinema e repressão: estética e política no jornal alternativo Opinião. São Paulo, Alameda, 2019.
ResumoOpinião (1972-1977) é um dos mais importantes jornais da imprensa alternativa. O semanário nasceu para fazer a oposição ao regime militar através da união entre várias tendências políticas, na chamada Frente Ampla. Mesmo com forte censura, surgiu um tipo de crítica progressista caracterizada pelo profundo debate político e estético. A discussão do cinema não era feita só do ponto de vista da estética, mas também como imperativo político contra o regime militar. Analisamos as metodologias dos críticos Jean-Claude Bernardet, Sérgio Augusto, Marcos Ribas de Farias, Gustavo Dahl, José Carlos Avellar e Clóvis Marques para observar como cada um deles articula nos textos os imperativos da estética e da política. Na recepção aos filmes, algumas temáticas estão sempre presentes: o papel do intelectual, a discussão sobre a cultura popular e a linguagem cinematográfica mais adequada para conquistar o público brasileiro. O objetivo da tese é avaliar como os críticos reelaboram e reconstroem um projeto político e estético para o cinema brasileiro nos anos setenta. Nas disputas internas do jornal, é possível também acompanhar como as questões da resistência cultural se fazem presentes no cotidiano dos críticos de cinema.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)