logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20190805042135
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorVEIGA, Roberta Oliveira
TítuloA estética do confinamento: o dispositivo no cinema contemporâneo
OrientadorCésar Geraldo Guimarães
UniversidadeUniversidade Federal de Minas Gerais - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Belo Horizonte
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Comunicação Social
GrauDoutorado
Data de entrega2008
Data de defesa30.10.2008
Descrição físicav.1; 271 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central UFMG
Fontebibliotecadigital.ufmg.br
ResumoComo a máquina de guerra do cinema moderno pode ser reinventada no interior dos atuais regimes de visibilidade? A partir dessa indagação a tese investiga os recursos expressivos de que no cinema contemporâneo dispõe para confrontar os poderes que, por meio dos dispositivos de controle social, político e cognitivo, regulam os modos de ver. Nesse terreno de disputas, para garantir a pedagogia da percepção que lhe é peculiar, o cinema também se configura como dispositivo e interroga o olhar do espectador adestrado pelo espetáculo e guiado pelas máquinas de controle.Cinco filmes são analisados: Dogville, de Lars von trier (Ale/ Fran/ Sue/ 2003); Dez (Iran/França, 2002) de Abbas Kiarostami; No quarto da Vanda (Portugal, 2000) de Pedro Costa; Lá-bas (Bélgica/França, 2006) de Chantal Akerman; Berlim 10/90 (França,1991), de Robert Kramer. Como as análises revelam, o dispositivo produz uma estética do confinamento que, ao mesmo tempo, constrange o olhar e inventa novas modalidade de experiência cinematográfica.
Acesso eletrônicoONLINE - http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/FAFI-7TPQ69




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)