logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20190720035747
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorJORGE, Marina Soler
TítuloCinema Novo e Embrafilme: cineastas e Estado pela consolidação da indústria cinematográfica brasileira
OrientadorMarcelo Siqueira Ridenti
UniversidadeUniversidade Estadual de Campinas - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas
GrauMestrado
Data de entrega2002
Data de defesa27.03.2002
Descrição físicav.1; 185 f.; Ilustrado com gráficos.
DisponibilidadeBiblioteca Central Unicamp
Fonterepositorio.unicamp.br
NotasAnexo 1 com a relação de diretores da Embrafilme (1969-90)
anexo 2 com um gráfico da evolução da quota de tela para o filme brasileiro
anexo 3 com um gráfico dos filmes brasileiros produzidos entre 1960-93
anexo 4 com um gráfico da relação de público de cinema nacional/estrangeiro entre 1971/89
anexo 5 com a relação dos filmes de cineastas do Cinema Novo financiados pela Embrafilme (p.173-85).
ResumoEsta dissertação analisa as relações que os cineastas provenientes do movimento conhecido como Cinema Novo estabelecem com a Empresa Brasileira de Filmes S/A - Embrafilme - criada pelo Estado Militar em 1969 para o financiamento, a co-produção e mais tarde para a distribuição de filmes brasileiros. Apesar destes cineastas terem participado ativamente do período de efervescência artística e revolucionária pré-golpe e posicionarem-se publicamente contra a ditadura estabelecida em 1964, eles exercem grande influência no interior da Embrafilme, principalmente a partir de 1974. A ligação de artistas de esquerda com um projeto cultural de um regime autoritário de direita dá a este segmento da indústria cultural brasileira uma especificidade que procuramos compreender e discutir.
Acesso eletrônicoONLINE - Clique para acessar




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)