logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20190609033448
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorPAULINI, Marcelo Mott Peccioli
TítuloA constelação Proust-Visconti
OrientadorMaria Betânia Amoroso
UniversidadeUniversidade Estadual de Campinas - Instituto de Estudos da Linguagem, Campinas
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Teoria e História Literária
GrauDoutorado
Data de entrega2010
Data de defesa31.08.2010
Descrição físicav.1; 161 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central Unicamp
Fonterepositorio.unicamp.br
ResumoNo final dos anos 60 e início dos 70, o cineasta italiano Luchino Visconti preparava-se para realizar o seu mais ambicioso projeto: a adaptação cinematográfica de À la Recherche Du Temps Perdu, de Marcel Proust. Escreveu, com sua parceira de muitos trabalhos, Suso Cecchi D'Amico, o roteiro; os intérpretes foram escolhidos, as locações definidas. Por motivos vários, o filme não foi rodado. Desde jovem Visconti fora um leitor atento e fiel de Proust. Tal conhecimento e intimidade com o universo do escritor francês deixou marcas profundas no imaginário do cineasta italiano. Um dos criadores do neorrealismo, na década de 40, orientado então por uma visão marxista, Visconti começa, notadamente a partir de O Leopardo (1963), a filmar sob uma nova perspectiva, centrada em temas ligados à decadência de uma classe - a aristocracia - representada por uma família ou uma personagem nos seus momentos de agonia. A crítica acusou-o de decadente, a que ele respondeu assumindo sua concepção de decadência, reafirmando-a e intensificando-a até seu último filme, O Inocente, em 1976. [...]
Observação21 páginas numeradas em romano.
Acesso eletrônicoONLINE - http://repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/270294




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)