logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20190201031054
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorLIPPEL, Luiz Felipe Rosa
TítuloA mise en scène de Quentin Tarantino: um jogo de atração e distração na construção da encenação em profundidade de campo
OrientadorArlindo Rebechi Júnior
UniversidadeUniversidade Estadual Paulista - Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, Bauru
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Comunicação
GrauMestrado
Data de entrega2018
Data de defesa29.08.2018
Descrição físicav.1; 118 f.; ilustrado com 123 imagens dos filmes analisados.
DisponibilidadeBiblioteca Unesp-Bauru
Fonteunesp.br
ResumoCom o propósito de analisar a estrutura da mise em scène e o ponto de vista do cinema de Quentin Tarantino, esta dissertação parte do pressuposto que Tarantino opera através de um amálgama de cinema de entretenimento e o cinema de autor. Com a quebra do ilusionismo e distanciamento Tarantino parece jogar com elementos de cena e efeitos de som e música para trabalhar um fluxo de atenção e distração em uma encenação com profundidade de campo. Esta dissertação tem como finalidade identificar os elementos que constituem o cinema de Tarantino, assim como reconhecer as técnicas utilizadas pelo diretor, suas referências e estilo. Compreende-se que Tarantino representa um diversificado cinema pós-moderno, com seus alicerces na tradição da encenação e na entidade do plano. Mesmo evocando elementos do melodrama ou do mainstream Tarantino trata de subvertê-lo, com a quebra do ilusionismo e profundidade de campo. O corpus desta pesquisa é composto pelos dois mais recentes filmes de Tarantino até o momento, Django Livre (2012) e Os Oito Odiados (2015).[...]
Acesso eletrônicoONLINE - https://repositorio.unesp.br/handle/11449/157388




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)