logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20181224043833
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorVIEIRA, Nilo Jerônimo
TítuloAuto da Compadecida: do livro para as telas de cinema
OrientadorRobson Bastos da Silva
UniversidadeUniversidade de Taubaté - Departamento de Ciências Sociais e Letras, Taubaté
Instituição/ProgramaMestrado em Linguística Aplcada
GrauMestrado
Data de entrega2006
Data de defesa01.03.2006
Descrição físicav.1; 114 f.
DisponibilidadeBiblioteca de Ciências Sociais e Letras
Fontecapes.gov.br; sibi.unitau.com.br
ResumoO presente trabalho tem como objetivo fazer uma análise de forma parcial do filme Auto da Compadecida (Guel Arraes, 2000) adaptado por Guel Arraes, com base na obra homônima de Ariano Suassuna escrita em 1955 e que completou 50 anos de história no cenário cultural brasileiro no ano de 2005. Pretendemos analisar o processo de adaptação do roteiro, verificando as rupturas, fragmentações, mudanças e acréscimos que uma obra sofre ao ser adaptada. Considerando a riqueza da obra, faremos uma análise apoiada pela semótica francesa, com base em teóricos como Greimas, Groupe de Entrevers, Anna Balogh e Diana Barros, bem como comparando o filme com a obra original de Ariano Suassuna. Utilizando por base teórica os estudos da análise do discurso à luz da semiótica francesa de Algirdas Julien Greimas, apoiada por José Luiz Fiorin, verificaremos também a sintaxe e a semântica discursiva presente no texto. Para melhor situar o leitor, iniciamos nosso texto com uma definição do que é um auto, buscando um exemplo em Gil Vicente, um dos grandes nomes na produção de autos na Idade Média. Optamos por apresentar uma análise das obras de Ariano Suassuna e a partir daí, niciamos a análise da adaptação do roteiro de Guel Arraes fazendo comparações entre a obra escrita e televisiva.




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)