logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20180813070645
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorRODRIGUES, Elisabete Alfeld
TítuloAs mídias e a migração de um texto: Morte e vida Severina
OrientadorFernando Segolin
UniversidadePontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica
GrauMestrado
Data de entrega1992
Data de defesa1992
Descrição físicav.1; 131 f.
DisponibilidadeBiblioteca Central PUCSP
Fontepucsp.br / rumba.ilea.ufrgs.br
ResumoO salto do signo da página para o palco, do palco para a tela e da tela para o vídeo põe a descoberto o modus operandi característico da escritura verbal, em correlação com as escrituras cênica, fílmica e televisual. Ação sígnica refeita em outro(s) signo(s). Tradução de tradução; é a palavra transformada em figura plástica, sonora, gestual... em movimentos de câmera, planos e angulação. No movimento contínuo da migração, as inter-influências de um código sobre o outro, de uma linguagem sobre a outra são manifestas em modos de representar. O signo matriz se transforma em cena na textualidade da linguagem. A virtualidade cênica da escritura verbal, é então, atualizada e em diferentes palcos - revezamento de interpretantes: na cena teatral, a re-invenção do espaço redimensiona o signo matriz e recria a poesia verbal em poesia cênica; na cena fílmica, a câmera transforma o poético em documentário ao flagrar a continuidade do Universo Severino; na cena televisual, índices sígnicos da montagem teatral e da realização fílmica pontuam a criação da cena-síntese-televisual. Os espetáculos diversos expõem a ação tradutora-leitura e re-escritura do signo em outro signo de natureza diversa: metalinguagem cênica e "paráfrase" visual.(Stumpf/Caparelli)




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)