logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20180604070149
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorAMORIM, Valéria Ramos de
TítuloA imagem de síntese e mimesis na constituição do discurso cinematográfico contemporâneo
OrientadorJúlio César Machado Pinto
UniversidadePontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Comunicação Social
GrauMestrado
Data de entrega2009
Data de defesa2009
Descrição físicav.1; 168 f.; Ilustrado com quatro quadros e cinco figuras.
DisponibilidadeBiblioteca PUCMG
ResumoAs imagens de síntese, produto das neotecnologias digitais, tornaram-se, nas últimas décadas, fonte inesgotável para exames e críticas de toda ordem, seja por apontarem a tensão entre cálculo e imaginação, certeza e imprevisibilidade; seja porque parecem anunciar uma reformulação peculiar dentro da ordem da representação. A imagem aparentemente deixou de ser signo para tornar-se objeto do conhecimento. Em função dessas considerações, esta dissertação teve como objetivo geral analisar as relações existentes entre imagem de síntese, fé perceptiva e mímesis na configuração discursiva de obras cinematográficas contemporâneas, tencionando perceber em que medida essas imagens instauram novos modos de ver e de se relacionar com o mundo. Para tanto, foram investigados três filmes desenvolvidos a partir da década de 90: Matrix (EUA-1999); Minority Report (EUA-2002) e V de Vingança (EUA/Alemanha-2006); todos compostos por imagens sintéticas. Para monitoramento das inferências realizadas, utilizou-se o filme 1984 (Inglaterra-1985) como filme controle, visto não ser ele desenvolvido com os mesmos recursos tecnológicos dos demais. A partir desse trabalho foi possível compreender que fé perceptiva e mímesis encontram-se na base de toda produção e fruição imagéticas de modo independente dos meios tecnocientíficos utilizados para produção de visibilidades. Percebeu-se que toda imagem deve ser entendida não apenas como artefato visual, mas enquanto representação mental vinculada aos costumes e hábitos da sociedade que a engendra. Todavia, enquanto produto de uma atividade mimética, tende a transcender as possibilidades criativas de seu tempo, atuando como parceira na conformação de novos conhecimentos e crenças. [...]
ObservaçãoO nome também aparece como Valéria de Amorim Vieira.
Acesso eletrônicoONLINE - http://www.biblioteca.pucminas.br/teses/Comunicacao_AmorimVR_1.pdf




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)