logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20180410064646
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorCOSTA, Mannuela Ramos da
TítuloCinema brasileiro independente no contexto: entre a ficção e realidade
OrientadorMicael Maiolino Herschmann
UniversidadeUniversidade Federal do Rio de Janeiro - Escola de Comunicação, Rio de Janeiro
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura
GrauDoutorado
Data de entrega2017
Data de defesa27.04.2017
Descrição físicav.1; 261 f.; Ilustrado com nove gráficos, cinco tabelas e seis imagens.
DisponibilidadeBiblioteca ECO
Fonteeco.ufrj.br
ResumoO cinema brasileiro independente parece estar tomando novamente tomando a rota do desenvolvimento. O trajeto inclui novas formas de produção, circulação e consumo dos bens, serviços e atividades culturais, fortemente impulsionados pela incidência das novas tecnologias de informação e comunicação. Nos últimos 10 anos, vários fatores podem ser apontados como propulsores do desenvolvimento do segmento: o amadurecimento e crescimento das políticas públicas para o setor; mudanças no ambiente regulatório; a ampla difusão de tecnologias de digitais de captação de imagem e som; e a eclosão de coletivos que empregam formas diferenciadas de criação e produção de obras cinematográficas. Diante desse contexto, o estudo busca analisar essas formas de produção e os aspectos definidores de sua existência. Para tanto, utiliza um aporte teórico que permite a delimitação de um campo epistemológico da economia da cultura, mais precisamente do audiovisual, analisando também a visão de desenvolvimento que tem orientado a ação do Estado no setor. O que é o cinema independente no Brasil? Que filiações estéticas, políticas e econômicas encerra? Além disso, propõe uma virada na chave interpretativa da economia da cultura na tentativa de inverter algumas perspectivas de análise e valoração do segmento cultural. Ao partir desse ponto de vista, propõe uma análise sobre as políticas públicas para o cinema e o audiovisual brasileiros contemplando sua história e as questões políticas que a ela se relacionam, com maior ênfase a partir de 2006, ano de criação do Fundo Setorial do Audiovisual. Por fim, apresenta o resultado de uma pesquisa de campo, realizada com quatro produtoras de audiovisual, de diferentes regiões do país, originadas de coletivos e grupo criativos, a fim de mapear as formas de agrupamento, realização cinematográfica e de funcionamento, bem como as relações de mútua influência entre aqueles e a institucionalidade do segmento. A tese é de que essas formas espontâneas de realização, nascidas de condições marginais de produção e circulação das obras, baseadas no afeto e na partilha, são fontes de inovação para o setor, mas acabam por forçosamente se ajustar às condições hegemônicas impostas pelo ambiente institucional e mercadológico, em maior ou menor grau.
Acesso eletrônicoONLINE - http://www.pos.eco.ufrj.br/site/teses_dissertacoes_interna.php?tease=18




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)