logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_TE20180316113651
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
AutorSANTOS, Melissa Rubio dos
Título(Nos) labirintos imagéticos de Time (Shigan) de Kim Ki Duk: olhar, corpo e discurso amoroso
OrientadorRita Lenira de Freitas Bittencourt
UniversidadeUniversidade Federal do Rio Grande do Sul - Instituto de Letras, Porto Alegre, 2015
Instituição/ProgramaPrograma de Pós-Graduação em Letras
GrauMestrado
Data de entrega2015
Data de defesa14.04.2015
Descrição físicav.1; 119 f.; Ilustrado com 65 imagens.
DisponibilidadeBiblioteca UFRS
FilmografiaFilmografia (p.115-7).
Fontelume.ufrgs
ResumoO tema da pesquisa da presente dissertação é investigar a poética narrativa do cineasta sulcoreano Kim Ki Duk a partir dos elementos nomeados labirintos imagéticos presentes na narrativa fílmica Time (Shigan)-2006. O ponto de partida do estudo é a análise da narrativa focalizando o trânsito entre textos e os jogos de significantes no discurso amoroso e na criação de corpos orgânicos, imagéticos, simbólicos e ficcionais. Sendo assim, foram explorados os labirintos do discurso amoroso e os labirintos do corpo como os responsáveis pela formação dos labirintos imagéticos que permeiam a narrativa fílmica em análise. Ao longo do estudo do objeto híbrido— narrativa fílmica, pontuaram-se questionamentos sobre Intertextualidade, Interdisciplinaridade, Imagem, Olhar e o objeto a. Pretendo estabelecer diálogos entre Teoria Literária, Psicanálise, Antropologia, Filosofia, Estudos Intermídias e Estudos Culturais, uma vez que a narrativa fílmica do cineasta Kim Ki Duk é tecida e mediada por elementos de uma poética dos limiares, de jogos vertiginosos das imagens e de provocação dos limites da linguagem, oscilando entre a presença e a ausência de significantes.
Acesso eletrônicoONLINE - http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/130769




página 1 de 1

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)